Tecnologia

Wikileaks recebe mais de US$ 30 mil em doações após prisão de Assange

Seis dias após a detenção, o site recebeu cerca de 6 bitcoins, que na cotação de 17/04 as 18h, o que equivale a cerca de US$ 31.446

Wikileaks recebe mais de US$ 30 mil em doações após prisão de Assange

Os Estados Unidos têm Julian Assange e o Wikileaks na mira desde a publicação de 251.000 notas sigilosas de embaixadas americanas ao redor do mundo - AFP/Arquivos

Após o fundador do Wikileaks Julian Assange, ter sido preso depois de perde imunidade diplomática da embaixada do Equador, o site recebeu uma enxurrada de doações em forma de criptomoedas. Seis dias após a detenção, o site recebeu cerca de 6 bitcoins, que na cotação de 17/04 as 18h, o que equivale a cerca de US$ 31.446.

As contribuições também aconteceram no formato de Zcash, outra criptomoeda aceita pelo Wikileaks. Antes da prisão de Assange, a carteira deste tipo de câmbio do site estava praticamente inativa. Após o acontecimento, o site recebeu doações que totalizaram 16 ZEC, que da um total de US$ 1.124 na cotação de 17/04 as 18h.

A reação a prisão de Assange não foi só financeira. Após a detenção, instituições equatorianas relataram cerca de 40 milhões de ataques hacker de grupos relacionados a Assange. Eles protestam contra a postura do presidente do Equador Lenín Moreno, de ter retirado o fundador do Wikileaks da embaixada, retirando sua imunidade diplomática, abrindo caminho para que ele fosse preso pela polícia britânica. Ele será julgado no dia 2 de maio, em Londres.