Tecnologia

Weta é vendida por US$ 1,6 bilhão

Crédito: Fabio X

Sinais de fumaça virtual no horizonte. Semanas depois de o Facebook se transportar para o Metaverso, o mercado produtor de conteúdo para esse mundo começa a se movimentar: gigante de efeitos especiais, a neozelandesa Weta, fundada em 1993, vendeu parte de seus ativos por US$ 1,6 bilhão para a Unity Software, que fabrica softwares para videogames.

O que tem isso de mais? Ela é simplesmente a melhor powerhouse em criação de personagens realistas híbridos ou totalmente virtuais para o cinema — ou vai dizer que você não embarcou ao ver o povo na’vi em Avatar (2009), o King Kong (2005), o Gollum na trilogia Senhor dos Anéis (2003) ou o Thanos em Os Vingadores (2019)? Isso, além de tornar o diretor e proprietário da Weta, Peter Jackson, um novo bilionário, vai levar o pacote de efeitos visuais da empresa para criadores no mundo todo, via Unity. Parece que Zuckerberg acertou na bola de cristal.

Fabio X

(Nota publicada na edição 1249 da Revista Dinheiro)