Economia

Waldery: parte do aumento para Defesa se refere à despesa com pessoal

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, explicou nesta segunda-feira, 31, que parte do aumento do orçamento do Ministério da Defesa em 2021 se deve a aumento com gastos com pessoal. As forças armadas passaram por uma reestruturação de carreiras em 2019.



O Ministério da Defesa terá R$ 1,5 bilhão a mais do que no Orçamento aprovado para 2020. Os gastos totais da pasta devem somar R$ 116,127 bilhões no ano que vem, sendo R$ 110 bilhões em despesas primárias.

O secretário de Orçamento Federal, George Soares, lembrou que também houve aumento nos pagamentos de investimentos em Defesa, cumprindo inclusive contratos internacionais.

Waldery destacou ainda que a criação do Ministério das Comunicações levou a deslocamento do gasto que antes estava orçado no Ministério da Ciência e Tecnologia. Nas Comunicações, pasta recriada este ano por Bolsonaro, o gasto previsto para 2021 é de R$ 4,053 bilhões – R$ 2,681 bilhões a mais do que o autorizado neste ano.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto