Economia

Volkswagen oferece € 830 milhões para encerrar processo por dieselgate na Alemanha

Volkswagen oferece € 830 milhões para encerrar processo por dieselgate na Alemanha

Ativista do Greenpeace coloca uma letra C para formar "CO2" na logo da Volkswagen, na Alemanha - AFP/Arquivos

A Volkswagen propôs nesta sexta-feira (14) o pagamento de € 830 milhões como forma de encerrar o processo pelo qual responde na Alemanha. No trâmite, iniciado em setembro do último ano, 400 mil clientes exigem uma indenização por causa dos motores a diesel adulterados dos carros que compraram da montadora alemã.

Nesta sexta, a Volkswagen rompeu o silêncio que rodeava a negociação iniciada em janeiro entre a associação de consumidores VZBV e a montadora: as duas partes “chegaram a um acordo de resolução amigável por um total de aproximadamente € 830 milhões”, informou um porta-voz em comunicado enviado à AFP.

No entanto, o acordo “fracassou”, ao menos temporariamente, por causa de “reivindicações exageradas” referentes aos honorários dos advogados da VZBV, acrescentou o porta-voz.

– Quatro anos de negociações? –

Menos de duas horas depois, a VZBV confirmou o fracasso das negociações com outro argumento: “A falta de boa vontade por parte da Volkswagen em criar um sistema confiável e transparente” na hora de aplicar o acordo e efetuar o pagamento aos seus clientes.

“A Volkswagen fez de tudo para destruir novamente a confiança”, disse Klaus Muller, presidente da VZBV. “Vamos continuar com o processo com todas as nossas forças”.

A montadora alemã, no entanto, insiste que irá propor esse acordo aos clientes independentemente do apoio da associação de consumidores.

Em uma informação publicada em um site nesta sexta, a Volkswagen promete “entre € 1.350 e 6.257 por veículo”, dependendo do “tipo e do ano”. A oferta é válida para os clientes que viviam na Alemania no momento da compra, registrados para o julgamento coletivo e que ainda têm seu veículo equipado com um motor EA189 adquirido antes de 1 de janeiro de 2016.

Sem solução amistosa, esse primeiro grande processo consumidor na Alemanha tinha duração estimada de ao menos quatro anos, até 2023.

O escândalo explodiu em setembro de 2015, quando a gigante alemã confessou ter equipado 11 milhões de veículos com esse programa de computador.

Desde então, o “dieselgate” custou à Volkswagen mais de 30 bilhões de euros em gastos jurídicos, multas e indenizações, principalmente nos Estados Unidos.