Negócios

Volkswagen faz recall de carros vendidos por engano para destruí-los

Os modelos afetados pelo recall são os importados Touareg, CC, Passat, Passat Variant, Tiguan e os nacionais Golf, Up!, Fox, Cross Fox, Saveiro, Polo, Polo Sedan, Gol, Parati e Voyage

Volkswagen faz recall de carros vendidos por engano para destruí-los

A Volkswagen anunciou que a partir desta sexta-feira (1) começará a recolher 194 carros da marca que foram vendidos por engano entre 2008 e 2018. O motivo do recall é que os modelos vendidos faziam parte de um lote de veículos pré-série, usados para adequar a linha de montagem e realizar ajustes para a produção em larga escala.

Pela primeira vez no Brasil uma montadora realizará um recall que pagará 100% do valor da tabela Fipe (referência do mercado para o valor de carros usados) para os proprietários dos veículos. O objetivo da compra é destruir os automóveis, já que, em teoria, não podem circular pela ausência da homologação para vendas e normalmente são destruídos por não possuir certificações obrigatórias para rodar.

“Pela falta de documentação técnica interna de montagem do veículo não é possível assegurar que as 194 unidades em questão atendam aos padrões e regulamentos exigidos”, diz a Volkwswagen ao anunciar o recall. Eles completam dizendo que há risco de falhas em componentes e sistemas, que podem causar acidentes, e que como a empresa não tem como verificar o que há de errado em cada veículo, a opção é destruí-los.

A Volkswagen chegou a fazer um recall do mesmo gênero nos Estados Unidos e Europa, quando 6,7 mil veículos pré-série da montadora foram recolhidos após serem vendidos como se tivessem passado pelo processo tradicional de produção.

No Brasil, os modelos afetados pelo recall são os importados Touareg, CC, Passat, Passat Variant, Tiguan e os nacionais Golf, Up!, Fox, Cross Fox, Saveiro, Polo, Polo Sedan, Gol, Parati e Voyage. Confira no site da empresa os números dos chassis convocados para o recall.