Investidores

Virgin Atlantic anuncia recuperação de 1,2 bilhão de libras

Crédito: Divulgação

Vista aérea de um avião da Virgin Atlantic (Crédito: Divulgação)

Afetada pelo coronavírus e a interrupção das viagens de avião, a companhia aérea Virgin Atlantic anunciou nesta terça-feira (14) um pacote de ajuda no valor de 1,2 bilhão de libras, permitindo fôlego financeiro por 18 meses. A ideia da empresa é voltar a registrar lucro em 2022.

As últimas semanas foram tensas para a Virgin, já que as negociações por um apoio estatal do Reino Unido foram prontamente declinadas e a empresa passou os últimos dias em reuniões com investidores privados. Segundo o The Guardian, os novos investidores terão garantias, mas não terão ações da companhia aérea, que permanecem 51% nas mãos de Richard Branson e 49% sob o controle da transportadora norte-americana Delta.

+ Virgin Atlantic deixa o Brasil sem nunca ter realizado um voo
+ Virgin Austrália fecha acordo por novo proprietário

Entre os investidores, o fundo de investimentos Davidson Kempner vai desembolsar cerca de 170 milhões de libras em empréstimos, enquanto Branson injetará 200 milhões de libras do próprio bolso, arrecadado com a venda de uma participação na divisão espacial da Virgin, a Galatic.

Já o Virgin Group e a Delta vão adiar cerca de 400 milhões de libras em pagamento. Além disso, credores e fornecedores aceitaram postergar 450 milhões de libras em dívidas e as empresas de cartão de crédito concordaram em garantir que os fundos das reservas não sejam retidos.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?