Vinho brasileiro chega a russos, nigerianos e guatemaltecos

Enquanto o mercado interno celebra a quebra histórica da barreira de consumo de vinhos, com 2,12 litros per capta em 2019, as exportações também animam os produtores brasileiros. Para a Miolo Wine Group, cujas vendas para o exterior cresceram 20% no ano passado, a meta em 2020 é dobrar o volume exportado. Parte da estratégia envolve países onde os rótulos da vinícola são os únicos representantes brasileiros.

A Rússia é um deles. Depois de um contrato celebrado em março de 2019 durante a mais importante feira do setor no mundo – a ProWein, em Düsseldorf (Alemanha), o país famoso pelo apreço à vodca começou a rebeber as primeiras garrafas de vinho do Brasil em dezembro passado.

Na Guatemala, que adquiriu 12 rótulos da Miolo, a receptividade tem sido tão boa que os pedidos já foram renovados quatro vezes em um ano.

Para a Nigéria, a primeira remessa ocorreu agora em fevereiro. Bélgica, Peru e Polônia estão entre os mercados que se converteram em clientes da marca recentemente.

Hoje, a Miolo exporta para 30 países – o Reino Unido é o principal mercado da marca, mas a posição vem sendo ameaçada pela China, onde 15 lojas comercializam os rótulos da vinícola, entre eles o Riqueza, exclusivo para exportação.

“O mundo provou e aprovou nossos produtos e este é um caminho sem volta e que só tende a crescer”, afirma o gerente de exportações da Miolo, Anderson Tirloni. “Seguimos engarrafando histórias e mostrando ao mundo que sabemos elaborar grandes vinhos. O reconhecimento é uma realidade”. O grupo é hoje o maior exportador de vinhos finos do Brasil.

Estande da Miolo na ProWein, em Düsseldorf, no ano passado. Presença na maior feira de vinhos do mundo gerou contratos inéditos
Estande da Miolo na ProWein, em Düsseldorf, no ano passado. Presença na maior feira de vinhos do mundo gerou contratos inéditos (Crédito:André Bezerra/Divulgação))

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

O revolucionário Novo Chile e seus vinhos em “escala humana”

Assim como tem ocorrido em outras partes do mundo, a viticultura no Chile vem evoluindo de forma rápida e com resultados [...]

A “Safra das Safras”, enfim nas taças de quem conhece

Se a pandemia transformou o mercado de vinhos no Brasil, com um aumento no consumo estimado em 32% (na comparação de janeiro a agosto [...]

Vinhos de Portugal seguem em alta no Brasil

Mal terminou o primeiro Festival Vinhos de Portugal, que entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro envolveu 2,5 mil lojas de 18 [...]

Uma Grande Medalha de Ouro entre 77 vinhos provados em dois dias

Quando ocupei meu lugar como jurado à mesa do 10 o Brazil Wine Challenge, em Bento Gonçalves, na manhã da quarta-feira (14), um terço [...]

O máximo da Garzón, em doses mínimas

Quando se avista a incomum paisagem formada pelos vinhedos da Bodega Garzón, no Uruguai, a impressão é de uma colcha de retalhos. São [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.