Sustentabilidade

Viajantes mais conscientes

Crédito: Evandro Rodrigues

Um dos setores que mais sofreram com as restrições de deslocamento decorrentes da pandemia da Covid-19, a indústria de viagens começa a retomar as atividades. Dessa vez, porém, com um público mais exigente com relação aos impactos de seus passeios no meio ambiente.

No recém-publicado Relatório de Viagens Sustentáveis – estudo que ouviu mais de 29 mil viajantes em 30 países – a Booking.com mapeou que o Brasil é o terceiro país em que as pessoas mais defendem ser preciso agir agora para salvar o planeta (85%). No topo da lista está o Quênia (88%), seguido da Tailândia (87%).

Em termos práticos, oito em cada dez brasileiros desejam fazer viagens mais alinhadas com a preservação ambiental no futuro. Dentre as mudanças, 76% dos brasileiros querem ter experiências autênticas em suas viagens, enquanto 94% afirmam que vão buscar compreender outras culturas e preservar o patrimônio cultural.

Outro aspecto relevante foi econômico, com 92% dos respondentes no Brasil afirmando que querem garantir que o impacto financeiro do setor seja distribuído de maneira igualitária em todos os níveis da cadeia. A mudança, no entanto, deve começar em casa. Além de 47% das pessoas afirmarem que adotaram atitudes mais positivas após a crise sanitária, 53% passaram a reciclar o lixo, 50% a reduzir o desperdício de comida e 85% indicaram a vontade de mudar o meio de transporte atual para alternativas mais ecológicas.

Evandro Rodrigues

(Nota publicada na edição 1229 da Revista Dinheiro)