Economia

Venezuela pagou US$64 milhões para receber vacinas pelo Covax, diz vice-presidente

(Reuters) – A Venezuela pagou 64 milhões de dólares, metade da quantia exigida, pelas doses que receberá por meio do programa global Covax, anunciou a vice-presidente Delcy Rodríguez neste sábado na televisão estatal.

“O mecanismo Covax exige um adiantamento –a Venezuela até dobrou o adiantamento exigido”, disse Rodríguez, acrescentando que o governo havia depositado “59,2 milhões de francos suíços nas contas da (aliança) Gavi”, co-líder do programa Covax que busca melhorar o acesso de países mais pobres à vacina.

Rodríguez não especificou quais fundos o governo usou para pagar as vacinas.

Nos últimos meses, o governo discutiu com líderes da oposição para obter vacinas via o programa Covax usando os fundos que estão congelados nos Estados Unidos.

Essa tentativa ficou mais complicada quando o presidente Nicolás Maduro recusou aceitar a vacina da AstraZeneca após relatos de coágulos de sangue em outros países. O consórcio Covax disse este ano que havia separado doses da AstraZeneca para uso na Venezuela.

Em seu anúncio, Rodríguez disse que autoridades sanitárias da Venezuela estavam avaliando quais vacinas o país aceitaria, especialmente considerando as variantes do coronavírus, particularmente a que se originou no Brasil.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

(Reportagem de Sarah Kinosian)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel