Economia

Vendas no varejo em outubro caem 7,7% ante mesmo mês de 2019, diz ICVA

Crédito: Arquivo Agência Brasil

A recuperação do setor perdeu força em relação a setembro (Crédito: Arquivo Agência Brasil)

As vendas no varejo brasileiro caíram 7,7% em outubro, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês do ano passado. É o que mostra o índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). O levantamento aponta que a recuperação do setor perdeu força em relação a setembro. Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, a queda do ICVA foi de 1,6%.

Apesar do recuo em comparação em relação a outubro de 2019, o comércio varejista registrou o sétimo mês seguido de recuperação. “O ritmo de recuperação do varejo diminuiu em outubro, apesar dos segmentos mais afetados no começo da pandemia, como Bares e Restaurantes, e Turismo e Transporte, continuarem mostrando redução nas quedas”, afirma o superintendente-executivo de Inteligência da Cielo, Gabriel Mariotto.

+ Nos EUA, vendas no varejo sobem 0,3% em outubro ante setembro
+ China: produção industrial sobe 6,9% em outubro; vendas no varejo avançam

Ele destaca ainda que os setores que mais contribuíram para o abrandamento da recuperação foram os que até setembro cresciam bem acima da média, como Supermercados e Hipermercados e Materiais para Construção.

Descontada a inflação e feitos os ajustes de calendário, a maior aceleração do índice foi entre os Bens Duráveis e Semiduráveis, com destaque para o segmento de Vestuário. O segundo maior crescimento aconteceu entre os Serviços. Nesse bloco, é possível ressaltar uma aceleração no setor Alimentação (bares e restaurantes). Já o macro setor de Bens Não Duráveis desacelerou em outubro, puxado pelo setor de Drogarias e Farmácias, enquanto, no viés positivo, veterinárias e pet shops apresentaram aceleração.

A queda de vendas em relação a outubro de 2019 foi registrada em todas as regiões do País. Segundo o ICVA deflacionado com ajuste de calendário, o Sudeste e Nordeste apresentaram a maior retração no mês: -9,2%. Na sequência, aparecem as regiões Sul (-6,7%), Centro-Oeste (-6,3%) e Norte (-2,9%).

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Já o ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – com ajustes de calendário, o destaque foi a região Norte, com variação positiva de 5,6%. O Centro-Oeste experimentou alta de 0,8%, seguido pelo Sul (-0,4%), Nordeste (-2,5%) e Sudeste (-4,0%).

O levantamento também informa que a inflação no varejo ampliado foi de 6,5% em outubro ao ponderar o IPCA pelos setores e pesos do ICVA. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou alta de 0,86% em outubro, maior resultado do índice para um mês de outubro desde 2002.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel