Economia

Vendas no varejo do Brasil caem na Black Friday ante 2019, varejo online desacelera, diz Cielo

Crédito: Valter Campanato / Agência Brasil

O varejo brasileiro teve alta de 6,9% nas vendas entre a quinta-feira e o domingo (Crédito: Valter Campanato / Agência Brasil )

SÃO PAULO (Reuters) – O varejo brasileiro teve alta de 6,9% nas vendas entre a quinta-feira e o domingo, período da Black Friday, em relação a 2020, afirmou nesta segunda-feira a empresa de meios de pagamentos Cielo. Mas na comparação com 2019, o faturamento recuou 3,8%.



O desempenho deste ano, porém, marca uma melhora sobre a queda de 14,5% no faturamento nominal apurado no mesmo período do ano passado, quando as lojas físicas do setor sofreram com as medidas de isolamento social adotadas por vários Estados.

Segundo o indicador “ICVA” da empresa, as lojas físicas neste ano cresceram as vendas em 4% enquanto o varejo online viu um incremento de 16,4%. Porém, o desempenho do comércio eletrônico foi mais fraco que no ano passado, quando o crescimento registrado foi de 21,2%.

“A sexta-feira ainda é o principal dia de vendas, mas houve uma diluição no período analisado. O período consolidado apresentou crescimento de 6,9% versus 6,3%, quando observamos apenas o comportamento da sexta-feira”, disse o diretor de inteligência da Cielo, Pedro Lippi, em comunicado à imprensa.

A pesquisa afirma que o segmento de “turismo e transporte” teve o maior crescimento nas vendas do período sobre um ano antes, de 46%, reflexo em parte do fim de medidas de isolamento social. No fim de semana da Black Friday de 2020, o segmento teve retração de 50,7% sobre 2019.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



Em seguida, a categoria com a segunda maior expansão nas vendas este ano no período foi “cosméticos e higiene pessoal”, com avanço de 15,3% sobre 2020.

A categoria de “materiais de construção” apresentou recuo mais intenso entre as pesquisadas pelo levantamento, com retração de 8,8% nas vendas, revertendo crescimento de 9,9% apurado em 2020 e reforçando temores da indústria da construção sobre desaceleração após meses de altas nas vendas.

Já o segmento formado por móveis, eletro e lojas de departamento, que costuma ser um dos principais alvos das ações promocionais do período, cresceu apenas 5,2% na Blak Friday deste ano, de acordo com o indicador.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto