Economia

Vendas do varejo estão 5,7% abaixo do pico visto em outubro de 2014, diz IBGE

As vendas do comércio varejista estão 5,7% abaixo do pico alcançado em outubro de 2014, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Comércio referentes a agosto, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o volume vendido em agosto estava 9,1% aquém do patamar recorde alcançado em agosto de 2012.

Média móvel trimestral

Segundo o IBGE, o índice de média móvel trimestral das vendas do comércio varejista restrito teve alta de 0,4% em agosto de 2019.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, o índice de média móvel trimestral das vendas registrou elevação de 0,2% em agosto.

Revisões

O IBGE revisou o resultado das vendas no varejo em julho ante junho, de uma alta de 1,0% para avanço de 0,5%. O resultado de maio ante abril também foi revisto, de alta de 0,1% para estabilidade (0,0%).

Segundo Isabella Nunes, gerente da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE, a forte revisão ocorrida nas vendas do varejo foi provocada pela metodologia de ajuste sazonal, e não pela entrada de novos dados de informantes em atraso.

“Não teve nenhuma entrada de dado primário (de informantes da pesquisa), portanto foi uma revisão do modelo de ajuste sazonal. Com a entrada da informação do mês de agosto, ele (o modelo) reinterpreta julho”, justificou Isabella.

A única atividade com entrada de informações referentes a julho em atraso foi a de informática, “praticamente sem relevância estatística”, argumentou Isabella.

A taxa de vendas do varejo ampliado – que inclui as atividades de veículos e material de construção – em julho ante junho foi revista de alta de 0,7% para 0,6%. O resultado de junho ante maio saiu de 0,2% para 0,1%, enquanto a taxa de maio ante abril passou de 0,6% para 0,5%.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?