Negócios

Vendas do Dia dos Namorados não deve crescer mais do que 2%, segundo análise

Segundo levantamento da Boa Vista, o Dia dos Namorados tem expectativa de crescimento de, no máximo, 2% das vendas na comparação com 2018

Vendas do Dia dos Namorados não deve crescer mais do que 2%, segundo análise

Com o mercado diminuindo sucessivamente as projeções de crescimento econômico no Brasil, natural que todas as outras projeções que envolvam o comércio tragam números que desapontem aqueles que acreditavam na recuperação da economia do País. O novo afetado pelo baixo desempenho nacional foi o Dia dos Namorados, data comercial que costuma movimentar o mercado no mês de junho, mas que em 2019 terá impacto econômico reduzido dada a conjuntura do Brasil.

Segundo levantamento da Boa Vista, empresa de serviços econômicos, o Dia dos Namorados tem expectativa de crescimento de, no máximo, 2% das vendas na comparação com 2018. Com isso, o movimento do comércio na data deve registrar o pior resultado dos últimos três anos (2,6% em 2017 e 2,2% em 2018 e a vertiginosa queda em 2016 de -5,8%).

O desempenho das vendas na data deve repetir a tendência observada no Dia das Mães, quando o movimento do comércio frustrou as expectativas do varejo. Segundo os economistas da Boa Vista, o alto nível de desemprego e a recente queda da confiança estão segurando o ritmo de expansão das vendas.

“Apesar das condições favoráveis do crédito, com juros e inadimplência baixos para padrões históricos, os consumidores tendem a manter uma postura cautelosa diante da deterioração do cenário econômico”, dizem os analistas da empresa.