Edição nº 1116 12.04 Ver ediçõs anteriores

Vem negócio novo por aí

Vem negócio novo por aí

O empresário Flavio Augusto da Silva, controlador da rede de escolas de idiomas WiseUp e do time de futebol Orlando City, vai ampliar seus tentáculos sobre a área de ensino. Até dezembro, ele deve anunciar a aquisição de mais uma grande rede de escolas de inglês ao seu portfólio. O negócio é grande – coisa de sete dígitos – e quem conhece o mercado aposta que as atenções de Flavio Augusto estão voltadas para a Wizard, que já pertenceu ao seu sócio Carlos Wizard Martins, e também para a CCAA. Procurado pela coluna, o empresário não se pronunciou sobre o assunto.

(Nota publicada na Edição 1094 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Ralphe Manzoni Jr.)


Mais posts

Hirota encolhe para crescer

A rede de supermercados Hirota, com 36 unidades e faturamento estimado em R$ 500 milhões para 2019, planeja expandir suas operações nos [...]

Deu samba… em Portugal

A Bossa Nova Investimentos, dos empresários João Kepler (na foto, à esq.) e Pierre Schurmann, vai iniciar operação em Portugal. A [...]

Educação sucateada

A proliferação dos cursos de ensino a distância (EADs) está sucateando o sistema de educação no País, segundo Eduardo Halpern, gestor acadêmico do Centro Universitário Celso Lisboa, no Rio de Janeiro. “As universidades estão baixando os preços dos cursos a distância para atrair cada vez mais alunos, sem se preocupar com a qualidade”, afirma. “O […]

O Uber dos anjos da guarda

O aplicativo Anjo55 está trazendo para o mercado um serviço inédito: a escolta on demand. O serviço funcionará como um Uber. Quando o [...]

Coleção de investimentos

Dono da grife Acostamento, o grupo Pasquini desenhou uma série de iniciativas para manter a média de crescimento de 30% dos últimos [...]
Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.