Giro

Veja aqui quando o saque do auxílio emergencial de R$ 600 estará liberado

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Os saques do auxílio emergencial ocorrerão conforme a data de nascimento do beneficiário. (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O governo federal, através da Caixa Econômica, criou um calendário dividido em lotes para que os beneficiários do auxílio emergencial consigam receber os R$ 600 do programa. Essas datas estão baseadas nos dias em que o sistema da Caixa aceitou a entrada desses beneficiários na ajuda de emergência e não são, portanto, uniformes, com os pagamentos caindo sempre nos mesmos dias.

+ 1ª parcela do auxílio emergencial para aprovados no fim de junho terá saque liberado dia 25
+ Caixa libera saque em dinheiro da 2ª parcela do auxílio emergencial no dia 25 para o lote 2
+ Saque em dinheiro da 3ª parcela do auxílio emergencial será liberado no dia 25 ao lote 1 

São basicamente três grupos divididos em vários lotes: os inscritos no aplicativo e site do auxílio emergencial; os inscritos no Cadastro Único que não recebem o Bolsa Família; os trabalhadores do Bolsa Família que recebem um valor inferior a R$ 600 do programa.

 

Apenas quem já estava no CadÚnico e no Bolsa Família estão em dia com os pagamentos do governo, já que a liberação do dinheiro segue uma ordem de pagamento pré-estabelecida e a estruturação desses repasses já estava feita antes da pandemia da covid-19.

Para quem se inscreveu pelo site e aplicativo da Caixa, apenas o primeiro lote (daqueles que foram aprovados em abril) recebeu as três parcelas iniciais, enquanto os outros três lotes ainda estão com uma ou duas parcelas a receber (veja mais abaixo).

Nenhum desses três grupos começou a receber a primeira das duas parcelas adicionais prometidas pelo governo. A ideia é dividir essas parcelas em dois pagamentos mensais que somados dão R$ 600 por mês e totalizam R$ 1,2 mil em dois meses, mas ainda não há calendário divulgado.

O calendário divulgado pela Caixa segue a divisão em lotes
O calendário divulgado pela Caixa segue a divisão em lotes (Crédito:Caixa Econômica Federal)

Lote 1 

– São trabalhadores que foram aprovados pela Caixa em abril, logo após o início da pandemia;

– Receberam a terceira parcela no aplicativo do Caixa Tem entre 27 de junho e 4 de julho, mas os saques nas agências estarão liberados entre os dias 18 de julho e 19 de setembro, seguindo o mês de nascimento como referência;

– Faltam receber as quatro parcelas adicionais que ainda não possuem calendário divulgado.

Lote 2

– São os trabalhadores que foram aprovados em maio;

– Receberam a segunda parcela no Caixa Tem entre os dias 27 de junho e 4 de julho, mas os saques estarão liberados entre os dias 18 de julho e 19 de setembro, seguindo o mês de nascimento como referência;

– Faltam receber a terceira parcela de R$ 600 e as quatro adicionais que ainda não possuem calendário divulgado.

Lote 3

– São os trabalhadores que foram aprovados pela Caixa em junho;

– Receberam a primeira parcela no aplicativo Caixa Tem em 16 ou 17 de junho;

– Faltam receber as duas parcelas iniciais de R$ 600 e as quatro adicionais que ainda não possuem calendário divulgado.

Lote 4

– São os trabalhadores que foram aprovados no fim de junho;

– Receberam a primeira parcela no aplicativo Caixa Tem entre os dias 27 de junho e 4 de julho, com os saques liberados entre os dias 18 de julho e 19 de setembro, seguindo o mês de nascimento como referência;

– Faltam receber as duas parcelas iniciais de R$ 600 e as quatro adicionais que ainda não possuem calendário divulgado.

Inscritos no CadÚnico

– São trabalhadores inscritos no Cadastro Único e tiveram liberação assim que o Auxílio Emergencial foi criado;

– Receberam a terceira parcela no aplicativo do Caixa Tem entre 27 de junho e 4 de julho, mas os saques nas agências serão liberados entre os dias 18 de julho e 19 de setembro, seguindo o mês de nascimento como referência;

– Faltam receber as quatro parcelas adicionais que ainda não possuem calendário divulgado.

Bolsa Família

– São os beneficiários do Bolsa Família que recebem um benefício inferior aos R$ 600 pagos através do auxílio emergencial. Este grupo não terá aquela divisão das duas parcelas em dois pagamentos no mês, mas receberá dois pagamentos de R$ 600 fechados;

– Receberam a terceira parcela entre os dias 17 e 30 de junho;

– Faltam receber mais duas parcelas adicionais e os pagamentos seguirão o calendário do Bolsa Família, com pagamentos nos dez últimos dias úteis de cada mês. A quarta parcela deve ser paga entre os dias 20 e 31 de julho e a quinta entre os dias 18 e 31 de agosto.

Veja também

+Caixa paga hoje (13) auxílio emergencial para nascidos em maio

+Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

+ Avó de Michelle Bolsonaro morre após 1 mês internada com covid-19

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?