Giro

Vaticano, o menor país do mundo é exemplo de sustentabilidade

Crédito: Reprodução/Divulgação

O Vaticano vem trabalhando para cumprir o compromisso do Papa Francisco de reduzir as emissões a zero até 2050 com a instalação de painéis solare (Crédito: Reprodução/Divulgação)

O Vaticano há muito que vem trabalhando para cumprir o ambicioso compromisso do Papa Francisco de reduzir as emissões líquidas do pequeno estado a zero até 2050 com a instalação de painéis solares, a utilização de carros elétricos ou luzes de baixo consumo, iniciativas com as quais deseja enviar uma mensagem ao mundo.

A “conversão ecológica” a que o Papa Francisco convidou com a sua encíclica “Laudato si” começou há algum tempo com, por exemplo, a instalação em 2008 de painéis solares no telhado de um dos seus principais edifícios e mais edifícios modernos: a Sala Paulo VI, onde são realizadas as audiências e eventos do Papa, com capacidade para mais de 6 mil pessoas.

+ Questão ambiental e investimentos sustentáveis serão foco de governo, diz Yellen
+ Twitter suspende conta de congressista de extrema direita nos EUA

A impressionante e moderna instalação que brilha diante do mármore com cinco séculos da Basílica de São Pedro “é composta por 2.200 painéis fotovoltaicos ativos e 2.200 passivos que funcionam como refletores de luz e que produzem uma potência de 215 kW, permitindo a economia de 250.000 quilos de C02 por ano ”, descreve o engenheiro Roberto Mignucci, chefe do escritório de Laboratórios e Instalações da Cidade do Vaticano.



A energia produzida neste edifício é inteiramente despejada na rede interna do Vaticano e cobre totalmente a energia para iluminação e ar condicionado que é necessária durante os atos do Papa. De momento, explicam, só conseguiram realizar esta instalação de energia solar, porque os restantes edifícios não o permitem devido ao seu elevado valor artístico e dificuldade arquitetónica.

Mas o Vaticano continuou a sua transição ecológica e outra das inovações introduzidas foi a renovação da sua frota de veículos com carros elétricos e a instalação de colunas de carregamento em todo o Vaticano. No momento, existem 10 colunas de carregamento instaladas. Um grande recorde para um país de meio quilômetro quadrado.

Vidros duplos, janelas de baixo consumo de energia, telas solares que não permitem a introdução da carga térmica no meio ambiente e refrigeração com economia de energia também foram instalados em edifícios como o Arquivo do Vaticano.

Em 2014 o Vaticano realizou uma importante intervenção na iluminação da Capela Sistina substituindo a anterior por LEDs, o que significou uma redução de 60% nos custos de energia e nas emissões de gases de efeito estufa e uma desaceleração no envelhecimento dos afrescos. Além disso a iluminação da Basílica de São Pedro também foi alterada, com luzes de led que exigem uma potência de 12w contra 70w anteriormente instaladas, e para a praça com uma economia de energia de 70%.

A meta de emissões zero será alcançada em 2050? O diretor da Direção de Infraestruturas e Serviços da Cidade do Vaticano, o espanhol Rafael García de la Serrana Villalobos acredita que se trata de “uma meta ambiciosa, embora ainda haja muitos anos e muito trabalho pela frente”.

Para isso, o Vaticano instalou dentro das suas paredes um ecocentro para onde todo o lixo tratado é encaminhado para facilitar o seu reaproveitamento. García de la Serrana explica que o valor que este modelo ambiental do Vaticano traz ao mundo é pequeno, mas acima de tudo a mensagem conta.

“Os nossos números contribuem pouco, mas o que contribuímos é a capacidade de colaboração. Fizemos muitos desses projetos com outras empresas além do Vaticano e estamos muito satisfeitos com essas colaborações. O papa com a sua encíclica levou as pessoas a colaborar ”, afirma.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel