Giro

Valentino vai banir uso de peles e focar em marca principal

Valentino vai banir uso de peles e focar em marca principal

Modelo desfila criação da Valentino na Semana de Moda de Paris 2020/2021

MILÃO (Reuters) – A grife de luxo italiana Valentino informou nesta terça-feira que deixará de usar peles a partir do próximo ano e focará em sua marca principal, de mesmo nome, abandonando sua segunda linha, mais jovem, a partir de 2024.

A empresa de moda controlada pelo Mayhoola, veículo de investimento do Catar, vem seguindo a iniciativa de muitas outras marcas em banir o uso de peles nos últimos anos, incluindo Prada, Versace, Gucci e Armani, devido à crescente sensibilidade dos clientes aos direitos dos animais e questões ambientais.

A última coleção Valentino a incluir peles será na temporada outono/inverno 2021-22, disse a empresa.

O chefe executivo da Valentino, Jacopo Venturini, que se juntou ao grupo italiano no ano passado, quando a indústria de artigos de luxo foi duramente atingida pela pandemia, decidiu também interromper as coleções para a marca mais jovem, a Red Valentino.

“A concentração em uma, e apenas uma marca, suportará melhor um crescimento mais orgânico da Maison”, disse o ex-executivo da Gucci em nota.

(Por Claudia Cristoferi)

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4H14O-BASEIMAGE

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel