Negócios

Vale considera elevar Carajás Serra Sul a 150 milhões de t para além de 2020

A Vale estuda elevar a produção de Carajás Serra Sul para 150 milhões de toneladas além de 2020. A informação consta em apresentação a investidores no Bank of America Merrill Lynch Global Metals, Mining & Steel Conference, na terça-feira, 14.

Com isso, a Vale prevê 60 milhões de toneladas adicionais em relação à projeção de 2020 para o projeto SD11D, no Pará, de 90 milhões de toneladas.

A estimativa para os 150 mt além de 2020 inclui a expansão de S11D para 100 milhões de toneladas e da logística do Sistema Norte para 240 Mt como havia sido anunciado no Vale Day, em dezembro.

A companhia cita ainda como benefícios aumentar a presença em processamento de minério a seco e reduzir o uso de barragens de rejeitos; aumentar a flexibilidade operacional e logística nos produtos premium e produção de pellet feed no Brasil para suprir pelotas para a indústria siderúrgica doméstica.

A empresa reforça que é fornecedor preferencial de metálicos de baixa emissão de poluentes para a China, Europa e Estados Unidos, “permitindo redução significativa da emissão de CO2 na indústria siderúrgica global”.