Giro

Vacinas da Pfizer e Moderna são altamente efetivas, aponta estudo do CDC

As vacinas contra a covid-19 da Moderna e da Pfizer/BioNTech são altamente efetivas na prevenção de infecções tendo em vista o mundo real, afirmou o Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Em estudo publicado nesta segunda-feira, 29, o CDC aponta efetividade de 90% após 14 dias da aplicação da segunda dose na imunização, e 80% após passados 14 dias da aplicação da primeira injeção. A conclusão é de que as vacinas são recomendáveis para todas as pessoas elegíveis, segundo o comunicado.

O estudo levou em conta quase 4 mil profissionais essenciais que foram testados para a covid-19 após serem imunizados nos EUA. No entanto, ainda há “incerteza” sobre o tempo necessário para o desenvolvimento da imunidade após a vacinação, o que o CDC aponta que seguirá sendo investigado.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel