Agronegócio

USDA projeta safra recorde de soja nos EUA

Chicago, 10 – Produtores dos Estados Unidos devem colher uma safra recorde de soja em 2018/19, de acordo com projeção divulgada nesta sexta-feira, 10, pelo Departamento de Agricultura do país (USDA). Em seu relatório mensal de oferta e demanda, o USDA elevou sua estimativa de produção de 4,310 bilhões para 4,586 bilhões de bushels (117,31 milhões para 124,8 milhões de toneladas). Analistas consultados pelo Wall Street Journal esperavam um aumento menor, para 4,428 bilhões de bushels (120,52 milhões de toneladas). A projeção de rendimento foi aumentada de 48,5 para 51,6 bushels por acre (3,26 para 3,47 toneladas por hectare), enquanto analistas esperavam 49,8 bushels por acre (3,35 toneladas por hectare).

Quanto ao milho, o USDA estimou a safra 2018/19 em 14,586 bilhões de bushels (370,48 milhões de toneladas), ante 14,230 bilhões de bushels (361,44 milhões de toneladas) projetados em julho. A previsão do mercado era de um aumento menor, para 14,417 bilhões de bushels (366,19 milhões de toneladas). A expectativa de produtividade passou de 174 para 178,4 bushels por acre (10,92 para 11,2 toneladas por hectare), enquanto analistas esperavam 176,3 bushels por acre (11,07 toneladas por hectare).

A estimativa para a produção total de trigo nos EUA foi reduzida de 1,881 bilhão para 1,877 bilhão de bushels (51,2 milhões para 51,1 milhões de toneladas), mas o mercado previa uma redução maior, para 1,850 bilhão de bushels (50,35 milhões de toneladas). Mesmo com a redução, os EUA devem ser um dos poucos países exportadores que vão colher uma safra robusta este ano, e podem se beneficiar da perspectiva de produção global reduzida. A expectativa de exportações norte-americanas foi elevada de 975 milhões 1,025 bilhão de bushels (26,5 milhões para 27,9 milhões de toneladas).

A previsão de estoques domésticos de soja ao fim de 2018/19 foi elevada de 580 milhões para 785 milhões de bushels (15,79 para 21,37 milhões de toneladas). Analistas previam 641 milhões de bushels (17,45 milhões de toneladas). A expectativa de maiores estoques se deve em parte à tarifa chinesa de 25% sobre a oleaginosa norte-americana, implementada no começo de julho.

O USDA também aumentou sua previsão para reservas de milho nos EUA, de 1,552 bilhão para 1,684 bilhão de bushels (39,42 milhões para 42,77 milhões de toneladas). O mercado projetava 1,630 bilhão de bushels (41,40 milhões de toneladas). Já os estoques domésticos de trigo foram projetados em 935 milhões de bushels (25,45 milhões de toneladas), de 985 milhões de bushels (26,8 milhões de toneladas) em julho. A expectativa de analistas era de 959 milhões de bushels (26,1 milhões de toneladas).

O governo dos EUA elevou sua estimativa para estoques mundiais de soja de 98,3 milhões para 105,9 milhões de toneladas. Para o milho, a previsão de reservas globais passou de 152 milhões para 155,5 milhões de toneladas, enquanto a expectativa para o trigo teve leve redução, passando de 260,9 milhões para 259 milhões de toneladas. Fonte: Dow Jones Newswires.