Negócios

Under Armour sente os impactos do coronavírus nos resultados

Crédito: Divulgação

Incerteza sobre avanço do coronavírus acendeu sinal de alerta na gigante de materiais esportivos (Crédito: Divulgação)

Ainda no início, o rastro do coronavírus vêm afetando as receitas de grandes empresas pelo mundo. É o caso da companhia de calçados esportivos Under Armour, que anunciou uma estimativa inicial de queda de até US$ 60 milhões em vendas neste trimestre.

Nesta semana, as ações da Under Armour caíram 17% na Bolsa de Nova York, e a empresa já trabalha com um cenário pior até o final do ano, segundo o portal CNN.

+ Under Armour é alvo de investigação contábil
+ Nike vende atividade no Brasil para grupo dono da Centauro
+ Coronavírus deixa mais de mil mortos, e OMS considera grave ameaça mundial

“Dado o nível significativo de incerteza dessa situação, os resultados do ano inteiro podem ser impactados”, diz a empresa em comunicado.

Marcas grandes como a Nike, Adidas, Capri Holdings – que controla a Versace, Jimmy Choo e Michael Kors –, estão entre as empresas que já avisaram seus investidores de que o vírus vai complicar as receitas caso não pare de crescer na China continental.

A Under Armour lida, ainda, com o fato de estar atrás na corrida contra concorrentes do setor, como a Nike, Adidas e a Lululemon. A recuperação da empresa está nas mãos do novo CEO, Patrik Frisk, no cargo há um mês, após a saída do fundador da Under, Kevin Plank.