Uma semana para provar vinhos

A Pró-Vinho promove a primeira edição da Semana do Vinho, quando haverá diversas promoções da bebida em todo o Brasil

Uma semana para provar vinhos

Vinho servido no Chateau Carbonnieux em Cadaujac, Bordeaux, França, em 2 de abril de 2019 - AFP

Começa neste sábado, dia 25, a primeira edição da Semana do Vinho, que acontece até o dia 2 de junho em todo o Brasil. O evento, viabilizado pela Pró-Vinho, visa incentivar o consumo e a cultura dos vinhos a partir de diversas formas de promover a bebida. Além dos descontos, que chegam a 40% em alguns casos, há isenção de taxas de rolha e menus promocionais, entre outros.

Mais de 100 empresas, entre restaurantes, importadoras, supermercados, produtores nacionais, bares e restaurantes aderiram à semana e criaram as mais diversas ações. O restaurante Vinheria Percussi, por exemplo, está vendendo o seu espumante “da casa” por 40% de desconto.

O modelo da Semana do Vinho lembra a Black Week, na qual cada participante tem liberdade para definir a sua própria promoção. O importante é que todos façam sua ação promocional na mesma época, chamando atenção para o vinho. No site da Pró-Vinho todos os estabelecimentos podem se cadastprrar e indicar a sua promoção. Ao mesmo tempo em que o consumidor pode consultar o site para ter informações sobre estas ações e escolher onde e como vai provar o seu vinho.

Aos participantes, a Pró-Vinho também disponibiliza o material promocional para ser utilizado durante esta semana. Basta acessar o site e ter acesso às peças publicitárias criadas.

Aqui, devo confessar que tenho interesse no sucesso da Semana do Vinho. Escrevo sobre vinhos há quase duas décadas e o consumo no Brasil nunca superou os 2 litros per capta por ano. A Pró-Vinho nasceu no início deste ano, da iniciativa de diversos atores deste setor de unirem sua força para incentivar o consumo do vinho. Participam desta iniciativa, em caráter voluntário, as associações brasileira de supermercados, dos importadores de vinho, dos produtores de vinho brasileiro, dos bares e restaurantes, além de diversos formadores de opinião.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Feira Naturebas reúne vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais em SP

A feira de vinhos orgânicos, biodinâmicos e naturais traz a sustentabilidade emtodas as suas etapas. Evento inicia neste fim de semana [...]

Por que o vinho entrou na pauta econômica?

Além das discussões sobre a substituição tributária, a bebida é tema do acordo bilateral entre Mercosul e União Europeia

Um vinho brasileiro natural em Nova York

Luiz Henrique Zanini apresenta o seu vinho “laranja” Era dos Ventos Peverella

A importância crescente do enoturismo

A francesa Alice Tourbier, do Les Sources de Caudalie, é o principal destaque do Invino Wine Travel Summit, que acontece nesta [...]

Brasil e Chile fazem acordo de equivalência para produtos orgânicos

Os dois países vão reconhecer a certificação válida no país de origem
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.