Um plano para o Brasil pós-pandemia

Um plano para o Brasil pós-pandemia

Considerada um marco na inserção do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade, a Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), em 2012, lançou o documento Visão Brasil 2050, inspirado no Vision 2050 —A Nova Agenda para os Negócios, do World Business Council for Sustainable Development. Neste 2020 atípico, com o mundo acometido pela Covid-19, o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) está atualizando o material sob o título ReVisão 2050 — Planejando o Brasil pós-pandemia. Os levantamentos mostram que os desafios futuros serão ainda maiores. “A pandemia escancarou a desigualdade. Os números são alarmantes. É preciso unir empresas e sociedade civil na discussão de soluções”, afirma Ricardo Pereira, diretor do Cebds. O programa propõe discussões em oito áreas: Água & Saneamento, Alimentação, Biodiversidade & Florestas, Cidades, Economia Circular, Energia, Finanças e Pessoas.

Evandro Rodrigues

Hoje, 100 milhões de brasileiros vivem sem coleta de esgoto e 35 milhões sem acesso à rede de água. Para universalizar o serviço até 2033 seriam necessários investimentos anuais de R$ 23,8 bilhões. Segundo a entidade, apenas os prejuízos das empresas devido à ausência de funcionários por doenças relacionadas ao saneamento somam R$ 547 milhões por ano.

O Brasil, é claro, enfrenta outros problemas básicos: do desmatamento recorde das florestas à desbancarização, com cerca de 45 milhões de cidadãos sem conta bancária. A previsão de que a pandemia eleve a pobreza global em 20% acende um alerta quanto às escolhas que devem ser feitas pelo governo e pelas empresas. “Não há meios de sairmos desse período sem colocar a sustentabilidade em primeiro lugar. A diferença é que agora os donos do capital também já perceberam isso e incluíram o tema em sua agenda”, afirma Pereira. Com isso, o jogo pode mudar.

Evandro Rodrigues

(Nota publicada na edição 1179 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

MRV planta 1,2 milhão de árvores

Enquanto alguns queimam florestas, outros plantam. Somente no primeiro semestre deste ano, a construtora MRV plantou 93.976 árvores — o [...]

Cinema solar e solidário

Criatividade, compromisso ambiental e social. Tudo junto e misturado. Essa é a essência do projeto Cinesolar, realizado pela Brazucah [...]

Limites para os agroquímicos

O Carrefour, primeira grande rede de supermercados a vender frangos orgânicos no mundo, segue forte na pressão de exigir alimentos mais [...]

Parque para o mico-leão-dourado

Considerado animal em risco de extinção, o mico-leão-dourado ganhará um parque ecológico com seu nome em Silva Jardim (RJ). Previsto [...]

Oceanos sufocados

A cada visita à praia, a cena se repete: conforme a tarde cai, mais plásticos se veem na areia. No dia seguinte, tudo limpo de novo. O [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.