Sustentabilidade

Um instituto para a onça

Crédito: Divulgação

O casal de biólogos, Leandro Silveira e Anah Tereza Jácomo, junto ao filho Tiago e a um time multidisciplinar de profissionais, dedica sua vida a proteger o maior felino das américas no Instituto Onça-Pintada (IOP). Fundado em 2002, no Mato Grosso do Sul, o espaço recebe animais órfãos, machucados e resgatados por organizações de proteção ambiental, promovem programas de reprodução da espécie e monitoram animais soltos em habitat natural.

Ainda que o foco seja no felino, também recebem e tratam outras espécies como macacos, lobo Guará e algumas aves. Com a época de incêndio no Pantanal chegando, o trabalho aumentará. A Ong aceita parcerias e doações avulsas ou recorrentes.

(Nota publicada na edição 1237 da Revista Dinheiro)