Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Um ano para empreender

Um ano para empreender

Há muito tempo não começamos um ano com expectativas tão positivas em relação à economia quanto sentimos no início de 2019: o setor empresarial está otimista e está disposto a voltar a investir no País. Ao que tudo indica, será um ano de retomada do crescimento, de geração de empregos e renda, proporcionando um ciclo virtuoso da economia brasileira.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI), por exemplo, prevê que o Produto Interno Bruno (PIB) deve crescer 2,7%, e que a indústria será a líder do crescimento, com expansão de 3%. Ainda de acordo com os dados da Confederação, os investimentos também devem crescer 6,5%.

Como consequência, o consumo das famílias voltará a crescer, uma expansão de 2,9%, estimulado pelo controle da inflação, queda do desemprego, redução dos juros e recomposição das finanças da família.Esse cenário que menciono torna este momento o ideal para investir, em especial para quem tem o sonho de empreender, de tirar seus planos do papel e torná-los realidade.

Se alguém me pedisse uma dica sobre onde empreender, com certeza recomendaria o setor de franquias. Este sempre foi, é, e continuará sendo, uma excelente opção para quem ser o seu próprio chefe: segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o crescimento das franquias deve ficar entre 8% e 10%, com geração de empregos crescendo 5%. Apenas com as marcas Pizza Hut, Taco Bell e KFC esse ano, pretendemos abrir 200 lojas com a geração de 5 mil vagas de emprego.

Entre os segmentos que considero de maior potencial estão alimentação rápida – que mesmo em tempos de recessão cresce -, consumo saudável e idiomas, entre outros. Porém, além destes exemplos, há muito mais espaço para quem deseja transformar ação em resultado – há franquias para todos os gostos e todos os bolsos, para quem quer investir pouco ou muito. Portanto, é hora de deixar a procrastinação de lado!

Se porventura o apetite para empreender é grande e os recursos limitados, há várias opções disponíveis para quem quer deixar de ser patrão e ter o negócio próprio. No mercado de vendas diretas, através da marca Aloha, este ano serão mais 3 mil novos postos como consultores em nível nacional. O que mais me impressiona nesse segmento é capacidade de multiplicação de renda em um curto espaço de tempo, sem considerar que não se exige experiência anterior para começar.

Lembre-se: abrir o próprio negócio significa ser protagonista de seu próprio destino. Significa trocar estabilidade por possibilidades. Para quem não quer depender de uma aposentadoria futura e prefere contar com uma liberdade financeira maior precisará empreender agora para garantir um futuro mais confortável. Por isso o momento para começar é agora.


Mais posts

Você pegou a senha?

É claro que uma empresa com processos bem definidos ganha em eficiência, e ser eficiente é fundamental para que qualquer negócio dê [...]

Não podemos cruzar os braços para a situação dos imigrantes venezuelanos

Tenho dedicado parte do meu tempo para convocar líderes empresariais e religiosos a abraçarem uma causa importante: o fluxo migratório [...]

Marketing Multinível muda vidas e movimenta a economia

Desde que iniciei minha jornada de negócios no setor de Marketing Multinível venho reafirmando minha paixão pelo sistema de vendas [...]

Cinco atitudes para quem quer alcançar o sucesso

Atitudes positivas e estrategicamente pensadas são fatores imprescindíveis para os empreendedores que trabalham em busca de resultados. [...]

Fintechs: o futuro dos serviços financeiros no País

A relação dos consumidores com as instituições financeiras tem mudado ao longo dos últimos anos. A urgência por praticidade, rapidez e [...]
Ver mais