Compras

Um a cada seis brasileiros já teve o cartão de crédito clonado

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Estudo revela ainda que 63% dos entrevistados já receberam links de falsas lojas ou de falsas promoções e que 73% admitem ter medo de comprar online (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

A Black Friday está se aproximando cheia de promoções para realizar o sonho de comprar aquele produto ou serviço. Mas especialistas alertam que é necessário ter cuidado, porque nestas ocasiões aumenta o número de golpes.

Pesquisa realizada pelo dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, analisou os hábitos de compra dos brasileiros às vésperas da Black Friday e constatou que um em cada seis brasileiros já teve o cartão clonado. O estudo revela ainda que 63% dos entrevistados já receberam links de falsas lojas ou de falsas promoções e que 73% admitem ter medo de comprar online.

+ Black Friday: 3 jeitos de evitar boletos falsos nas compras
+ Maioria das empresas está otimista para vendas na Black Friday, diz Boa Vista

A pesquisa contou com 11.274 brasileiros, usuários do aplicativo dfndr security, entre 12 e 16 de novembro de 2020.

De acordo com Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, os resultados da pesquisa mostram que a desconfiança em relação ao comércio virtual já criou um novo hábito em brasileiros. “87% dos entrevistados dizem que antes de fazer uma compra online sempre buscam mais informações, para garantir que aquele site é confiável.”

Segundo o executivo, os phishings relacionados às falsas ofertas da Black Friday atingiram mais de 45 mil pessoas no último ano.

Simoni explica que a tática das falsas promoções é comum e já esperada nestas épocas festivas. “Os cibercriminosos sempre se aproveitam de datas comerciais e grandes eventos para criar novos golpes temáticos. Infelizmente, mesmo com todos os nossos alertas, ainda há quem caia neste tipo de armadilha virtual. Dentro de nossa pesquisa, vemos que 28% dos respondentes admitem já terem sido vítimas desse tipo de ciberataque”, lembra o diretor.

Valquírio Cabral Jr., especialista em vendas para o varejo, diz que é importante a precaução também por parte dos lojistas. “Obter um certificado de segurança, usar um meio de pagamento seguro e observar os hábitos de compra dos clientes fiéis. Afinal, problemas com compras via internet, além de gerar prejuízo e decepção para a empresa, podem deixar o comprador inseguro e decidir não comprar mais naquela loja”, alerta.

Como evitar cair em golpes de compra online

1 – Instale uma solução de segurança capaz de identificar links maliciosos e de falsas promoções. O dfndr security, por exemplo, alerta sobre ameaças de golpes em tempo real no WhatsApp, Facebook Messenger, SMS e navegador;

2- Busque sempre os canais oficiais das marcas para confirmar a veracidade das ofertas;

3- Procure pelo selo de verificação nos perfis das marcas nas redes sociais e nunca informe dados pessoais ou bancários em sites dos quais desconhece a procedência;

4- Na dúvida sobre se uma URL é golpe, verifique a confiabilidade dos links através do site do dfndr lab.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago