Giro

Um a cada cinco usuários do TikTok passam 5 horas por dia no app

Crédito: Reprodução/Pexels

Apesar de 81,1% dos anunciantes não terem realizado uma única campanha no TikTok, admitem acreditar na eficácia nas campanhas de marketing na plataforma (Crédito: Reprodução/Pexels)

Um quinto dos usuários do TikTok passa cinco horas por dia ligado a esta rede social que, em 2020, os cativou durante mais de 21 horas por mês, contra 17 horas do Facebook, segundo um estudo hoje divulgado.

Promovido durante o último mês de março pela agência de marketing SocialPubli junto de mais de 1.800 usuários da plataforma, entre influenciadores e anunciantes, o estudo revela que “com a pandemia e a procura por novas ferramentas de comunicação e interação digital a utilização do TikTok aumentou, com 86,5% dos entrevistados afirmando uma utilização mais recorrente da plataforma desde o início da quarentena”.

+ EUA revogam decretos de Trump contra TikTok e WeChat

Cerca de 20% dos entrevistados admitiram passar cinco horas por dia ligados ao TikTok, enquanto 73% disseram dedicar uma a cinco horas diárias e apenas 34,9% afirmaram publicar conteúdo uma vez por semana. No que respeita aos temas preferidos dos usuários, o estudo da SocialPubli destaca a comédia e os vídeos de dança, seguidos de tutoriais e desafios.



“Por outro lado, a moda e a beleza surgem como os temas promissores a curto prazo, com mais de 80% dos entrevistados confirmando”, aponta o estudo, desenvolvido junto de usuários da América Latina, Estados Unidos, União Europeia, Reino Unido e Canadá.

Numa amostra majoritariamente feminina (66,2%) e sobretudo representativa (54,8%) da Geração Z (nascida entre a segunda metade dos anos 1990 até o início de 2010), a SocialPubli pretendeu com o estudo “melhor entender o fenômeno do TikTok e de que forma as pessoas e as marcas estão interagindo nesta rede social”, apontada por 75,6% dos influenciadores como “a futura plataforma líder”.

E a verdade é que “apesar de ser uma plataforma que regista um crescente aumento de usuários e de novos formatos de conteúdo, ainda é um diamante em bruto no que respeita às marcas”: 38,5% de influenciadores admite nunca ter recomendado marcas, produtos e serviços à sua comunidade e apenas 6% confirma já ter criado conteúdo patrocinado.

“Contrastando [com] essa realidade”, a SocialPubli diz estarem os 67,9% de usuários que afirmam já ter adquirido algum produto após verem uma publicação onde o mesmo aparece, “ainda que a presença de perfis de marcas seja escassa” no TikTok, com 50,7% de utilizadores a confirmarem seguir menos de cinco insígnias naquela plataforma.

Apesar de 81,1% dos anunciantes não terem realizado uma única campanha no TikTok, admitem acreditar na eficácia nas campanhas de marketing de influência na plataforma, com cerca de 53% dos anunciantes planejando aumentar o orçamento nesta área. A justificativa está a “taxa de interação bastante positiva”, com 87,1% dos influenciadores admitindo haver um maior “engajamento” nesta plataforma comparativamente a outras.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km