Economia

UE corta tarifas aplicadas sobre produtos importados dos EUA

A Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia (UE), anunciou nesta terça-feira (8) cortes em tarifas aplicadas sobre produtos importados dos Estados Unidos, visando expandir o comércio entre as partes em cerca de 200 milhões de euros por ano. “A iniciativa é um primeiro passo para reduzir a tensão comercial bilateral”, diz um despacho do órgão.

Em troca, diz a Comissão, os Estados Unidos reduzirão em US$ 160 milhões por ano impostos sobre alguns produtos exportados pela UE para o mercado americano, colocando em vigor o acordo tarifário firmado entre bloco e país no mês passado. As medidas serão aplicadas com efeito retroativo a partir de 1º de agosto de 2020.

“Este acordo oferece a ambos os lados um verdadeiro resultado ganha-ganha, ajudando-nos a fortalecer ainda mais nossa parceria”, diz o vice-presidente executivo da Comissão, Valdis Dombrovskis. “A redução de tarifas em ambos os lados melhora o acesso de nossos exportadores e reduz o custo dos produtos importados. Esses são fatores criticamente importantes nesta época de crise econômica relacionada ao coronavírus”, acrescenta.

Entre os produtos, a UE eliminou a tarifação de lagosta importada dos EUA. Washington, por sua vez, deve responder isentando refeições preparadas, alguns copos de cristal e cigarros exportados pelo bloco europeu.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

comércio EUA tarifas UE