Negócios

Uber acena com pagamento maior para atrair motoristas nos EUA

Crédito: Arquivo / Reuters

Por enquanto, a demanda por viagens supera temporariamente a oferta de motoristas (Crédito: Arquivo / Reuters)

(Reuters) – A Uber Technologies disse que os motoristas norte-americanos em suas plataformas de transporte deveriam aproveitar os aumentos nos pagamentos, enquanto a demanda por viagens supera temporariamente a oferta de motoristas, mas alertou que tal cenário não durará.

O vice-presidente da Uber nos Estados Unidos e Canadá, Dennis Cinelli, disse aos motoristas em uma publicação na internet para aproveitarem os ganhos mais altos agora, antes que os pagamentos voltem aos níveis pré-Covid-19 conforme mais pessoas retornem ao trabalho com a plataforma.

+ Ferramenta usada até 2019 permitiu o vazamento de dados do Facebook

A Uber disse nesta quarta-feira que investirá 250 milhões de dólares a mais para alavancar os ganhos dos motoristas e oferecer garantias de pagamento, em um esforço para incentivar os atuais e possíveis novos condutores.

A Lyft também afirmou na terça-feira que os motoristas nos 25 principais mercados da empresa estão ganhando em média 36 dólares por hora, em comparação com 20 dólares antes da pandemia. Esses números incluem gorjetas, mas a empresa não divulgou a participação delas nos ganhos. A Lyft também está oferecendo incentivos e promoções adicionais em alguns mercados.

A Uber disse nesta quarta que, em muitas cidades, motoristas que gastam 20 horas online por semana tiveram um ganho médio por hora em torno de 25% a 75% maior do que antes da pandemia. Na Filadélfia, por exemplo, eles estão ganhando cerca de 31 dólares por hora, já em Chicago, 29 dólares. Esses ganhos são relativos apenas à taxa paga pela Uber, não contando gorjetas ou despesas dos clientes, pelos quais os motoristas são os únicos responsáveis como trabalhadores autônomos.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Executivos da Uber e da Lyft disseram a investidores que a oferta de motoristas era uma preocupação para o segundo semestre do ano, quando a demanda deve crescer ainda mais. A Lyft disse que os investimentos para aumentar o número de condutores terá um custo de 10 milhões a 20 milhões de dólares no primeiro trimestre.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel