Twitter puxa orelha de Trump

Twitter puxa orelha de Trump

Parvices presidenciais não são exclusividade dos trópicos. E nesse campeonato global de quem tem o pior presidente nas redes sociais Donald Trump tenta ser insuperável. Ao postar um vídeo alterado em sua conta no Twitter ele recebeu um puxão de orelhas da plataforma que: a) deixou a marcação de “mídia manipulada” na postagem, b) veiculou o vídeo original no lugar, c) encerrou chamando a atenção para mal das fake news. O presidente postou a imagem, com a logomarca da CNN, de dois bebês correndo e no vídeo o branco persegue o negro sob uma chamada dizendo que a criança branca era “racista e provavelmente eleitora de Trump” para mostrar que a CNN persegue o presidente. O Twitter corrige a informação mostrando o vídeo original – incluindo o trecho em que as crianças se abraçam – e termina com a mensagem “os Estados Unidos não são o problema, as fake news sim”.

(Nota publicada na edição 1177 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.