Ciência

Tunísia registra surto de COVID-19 e primeira morte em várias semanas

O número de pessoas infectadas pela COVID-19 na Tunísia se multiplicou por dez, um mês após a reabertura de suas fronteiras. O país registrou a primeira morte em várias semanas, anunciou o Ministério da Saúde.

Tunísia, cuja economia depende em grande parte do turismo, tomou medidas rápidas e rigorosas no começo da pandemia em março, e conseguiu contê-la relativamente bem.

Em meados de junho, o país registrava somente alguns poucos casos novos por semana, todos eles entre repatriados que foram colocados em quarentena obrigatória, justamente quando começava a flexibilizar as restrições, incluindo os 14 dias de reclusão em um hotel ao chegar ao país.

As fronteiras se abriram em 27 de junho, sem tomar precauções específicas em relação aos viajantes procedentes de países classificados como “verdes”, como a França, Itália ou Reino Unido.

Em julho, o número de casos detectados aumentou várias dezenas por semana.

Veja também

+Caixa paga hoje (13) auxílio emergencial para nascidos em maio

+Soros produzidos por cavalos têm anticorpos potentes para covid-19

+ Avó de Michelle Bolsonaro morre após 1 mês internada com covid-19

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?