Giro

Trump tenta evitar o envio de suas declarações de impostos ao Congresso

Trump tenta evitar o envio de suas declarações de impostos ao Congresso

(Arquivo) O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Casa Branca em Washington - AFP/Arquivos

Os advogados de Donald Trump entraram com um recurso nesta quarta-feira (4) para tentar bloquear o envio das declarações de impostos do ex-presidente dos Estados Unidos aos democratas do Congresso, alegando que são exigidos por razões exclusivamente políticas.

“Os processos miram no presidente Trump porque ele é republicano e opositor político”, afirmam seus advogados, falando de “retaliação” em seu argumento apresentado em um tribunal federal de Washington.

Os democratas, que controlam o Congresso, estão há anos tentando acessar os sigilos fiscais de Trump, o primeiro presidente desde a década de 1970 que se recusou a publicar suas declarações de impostos, apesar de fazer de sua fortuna um argumento de campanha.

Em um aparente grande avanço para os democratas, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos ordenou na sexta-feira passada ao Tesouro “fornecer esta informação” a uma comissão da Câmara dos Representantes.



A comissão, encarregada dos assuntos tributários, exige os seis anos de declarações de impostos anteriores à chegada de Trump à Casa Branca em 2017. Afirma querer analisar como o Tesouro dos Estados Unidos (IRS) controla as finanças dos presidentes.

Esse argumento, no entanto, foi rejeitado pelos advogados do magnata republicano.

“Embora os democratas da Câmara dos Representantes tenham apresentado incontáveis justificativas para obterem as declarações de impostos do presidente, ninguém havia mencionado até agora o desejo de verificar como o IRS auditava os presidentes”, escreveram os advogados.

“Na prática, as denúncias são projetadas e afetarão apenas o presidente Trump”, enfatizam no recurso.

O Departamento de Justiça se referiu a este ponto na última sexta-feira e escreveu que era “possível que alguns funcionários do Congresso esperem” que as declarações de impostos de Trump sejam “publicadas apenas para envergonhá-lo”.

No entanto, considerou que essas motivações não são argumento suficiente para invalidar o pedido da comissão, porque o pedido “obviamente serve para objetivos legislativos legítimos”.

Pouco antes das eleições presidenciais de novembro de 2020, o jornal The New York Times publicou uma investigação baseada em 20 anos de dados fiscais relacionados ao ex-magnata imobiliário e seu grupo.

Segundo o jornal, Trump pagou apenas 750 dólares de impostos federais em 2016 e nada em dez dos quinze anos anteriores, registrando mais prejuízos do que lucros.

Trump disse que isso era “informação falsa” e garantiu que pagou “muitos impostos”, sem dar mais detalhes.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago