Giro

Trump ‘provocou’ multidão que atacou o Capitólio, diz líder republicano do Senado

Trump ‘provocou’ multidão que atacou o Capitólio, diz líder republicano do Senado

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell - AFP/Arquivos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, “provocou” a multidão que atacou o Capitólio em 6 de janeiro quando o Congresso certificava a vitória eleitoral do democrata Joe Biden, declarou nesta terça-feira o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell.

“A multidão foi alimentada com mentiras”, disse o influente legislador em discurso no Senado.

“Foram provocados pelo presidente e outras pessoas poderosas”, acrescentou McConnell, um aliado fiel de Trump por quatro anos.

“E tentaram usar o medo e a violência para interromper” a certificação das eleições de 3 de novembro, nas quais Trump perdeu a reeleição contra Biden, disse McConnell.



Milhares de apoiadores de Trump invadiram em 6 de janeiro o Capitólio, sede do Congresso, depois de um discurso do presidente para uma multidão reunida em frente à Casa Branca, no qual repetiu suas acusações infundadas sobre uma suposta fraude eleitoral contra ele.

Cinco pessoas morreram no caso desencadeado no Capitólio.

Em 13 de janeiro, a Câmara dos Representantes acusou Trump de “incitar a insurreição”. O presidente republicano, que deixa o cargo nesta quarta-feira, enfrenta agora um possível impeachment no Senado.

Para condenar Trump na Câmara Alta, é preciso o voto de 17 senadores republicanos, e McConnell não descartou votar a favor da condenação.

Este é o segundo processo de impeachment iniciado pelos democratas contra Trump.

Em dezembro de 2019, o presidente republicano foi acusado de “abuso de poder” e “obstruir o bom funcionamento do Congresso”.

Trump foi acusado por pedir à Ucrânica que investigasse a suposta corrupção vinculada ao seu então rival político Biden, em troca de desbloquear uma ajuda militar crucial para esse país em guerra.

O Senado, de maioria republicana, o absolveu em 5 de fevereiro de 2020 após duas semanas de julgamento.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel