Giro

Trump diz que Greta Thunberg deve ‘relaxar’ e ir ao cinema

Trump diz que Greta Thunberg deve ‘relaxar’ e ir ao cinema

(Arquivo) Nesta foto de arquivo tirada em 13 de setembro de 2019, a ativista climática sueca Greta Thunberg discursa em um protesto climático do lado de fora da Casa Branca em Washington - AFP/Arquivos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou nesta quinta-feira a nomeação de Greta Thunberg pela revista Time como personalidade do ano de 2019, afirmando que a ativista climática deve “relaxar” e ir ao cinema.

“Tão ridículo. Greta deve trabalhar em seu problema de controle da raiva, depois ir a um bom e velho cinema com um amigo! Relaxa, Greta, relaxa”, tuitou.

A resposta de Greta Thunberg veio minutos depois, com a mudança da descrição de sua conta no Twitter para: “Uma adolescente trabalhando em seu problema de controle da raiva. Atualmente relaxando e assistindo um bom e velho filme com um amigo”.

A troca de ironias acontece depois de a revista ter anunciado na quarta-feira Greta Thunberg, de 16 anos, como a personalidade do ano.

A reação nas redes sociais foi rápida, com inúmeros críticos atacando Trump pelo que consideravam bullying, embora alguns tuítes tenham concordado com o presidente.

“Há uma razão pela qual não permitimos que as pessoas se candidatem à presidência até os 35 anos. Greta é um bom exemplo”, disse Scott Adams, criador da história em quadrinhos Dilbert.

Greta Thunberg iniciou no ano passado um protesto solitário “Greve escolar pelo clima”, ou “Sexta-feira pelo futuro”, contra o aquecimento global. Desde então se transformou em um ícone mundial.

Ela ficou conhecida por seus discursos inflamados aos líderes mundiais e esteve na quarta-feira em Madri, onde acusou os países ricos de enganarem as pessoas, como se estivessem tomando medidas significativas contra as mudanças climáticas.

Em uma de suas aparições mais emblemáticas, a jovem se dirigiu a líderes mundiais, em outra cúpula climática, na ONU em setembro, e questionou “como vocês se atrevem” – frase que ficou famosa – a fracassar no combate ao aquecimento global.

– “Tão extremo” –

Neste ano, a adolescente chegou aos EUA no final de uma viagem de duas semanas em um veleiro – recusando-se a voar por causa das emissões de carbono causadas pelos aviões.

Greta é frequentemente criticada por sua retórica, por sua pouca idade e pelo diagnóstico de síndrome de Asperger, uma manifestação mais branda de autismo.

O presidente Jair Bolsonaro a chamou, na última terça-feira, de “pirralha” e em setembro, após o discurso da adolescente, Trump, em tom de ironia, disse que ela é uma “menina muito feliz, ansiosa por um futuro brilhante e maravilhoso”.

A luta de Greta Thunberg começou silenciosamente em agosto de 2018, quando ela faltou as três primeiras semanas de aulas e, todas as sextas-feiras para passar o dia em frente ao Parlamento da Suécia com uma placa em que se lia “Greve escolar pelo clima”.

Em uma entrevista à AFP em novembro, na véspera de sua partida da América do Norte, onde passou quase três meses, Thunberg disse que, ao negar as mudanças climáticas, Trump ajudou a fortalecer seu movimento.

“Ele é tão extremo e diz coisas tão extremas que eu acho que as pessoas acordaram de alguma forma”, avaliou.

Thunberg e Trump passaram poucos minutos em uma mesma sala na cúpula de Nova York. Um vídeo mostra a adolescente olhando furiosamente para o presidente no momento em que passava com sua comitiva.

“Pensei que, quando ele fosse eleito, as pessoas finalmente fossem acordar”, disse Thunberg à AFP. “Porque parece que se continuarmos como agora, nada vai acontecer. Então, talvez ele esteja ajudando”.