Giro

Trump diz que assinaria acordo de paz com os talibãs

Trump diz que assinaria acordo de paz com os talibãs

O presidente americano, Donald Trump, em Washington, DC - AFP


O presidente americano Donald Trump afirmou neste domingo que assinaria um acordo de paz com os talibãs caso as negociações para acabar com 18 anos de guerra no Afeganistão alcancem este ponto.

“Sim, eu colocaria o meu nome”, declarou o presidente à imprensa na Casa Branca antes de viajar para a Índia, país que visitará por dois dias.

No sábado, uma trégua parcial entrou em vigência no Afeganistão, com as forças talibãs, americanas e afegãs em acordo por uma “redução da violência” durante uma semana.

A trégua teria a intenção de criar condições para que Washington e os insurgentes assinassem um acordo em Doha, no próximo 29 de fevereiro, que pode culminar na retirada das forças americanas daquele país após mais de 18 anos.

Trump não especificou qual documento estaria disposto a assinar, mas informou que as decisões estavam vinculadas ao progresso durante a trégua inicial.

Disse que o período de reflexão “Tem atrasado. Trata-se de um dia e meio. Vamos ver o que acontece”.

“Quero ver como esse período de uma semana funcionará”, disse ele.

“Se funcionar na próxima semana, eu assinaria meu nome. Seria hora de ir para casa. E eles querem parar”, disse ele.

“Acho que o Talibã também quer chegar a um acordo. Eles estão cansados de lutar”, finalizou.