Ciência

Trump anuncia droga que pode combater coronavírus

Crédito: AFP/Arquivos

(Arquivo) O presidente americano, Donald Trump (Crédito: AFP/Arquivos)


Em pronunciamento nesta quinta-feira (19), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que o país encontrou um remédio para combater o coronavírus. A droga hidroxicloroquina teve bons resultados em pacientes infectados pelo vírus e deve ser aprovada em breve pela Food and Drug Administration (FDA), a Anvisa norte-americana.

A droga, usada para tratamento contra a malária e doenças autoimunes, será vendida somente àqueles que tiverem prescrição médica. Segundo Trump, ao encontrar um remédio que já foi testado e é conhecido, os riscos colaterais tendem a ser menores.

+ Canadá/Trudeau: fundo emergencial para combater covid-19 chega em até 3 semanas
+ Farmácias de manipulação podem vender álcool gel ao público
+ Estudo aponta que taxa de mortalidade por coronavírus em Wuhan foi de 1,4%

Segundo a CNN, médicos na China, EUA e outros países usaram o medicamento em pacientes infectados sob caráter experimental, mas ainda não há evidências clínicas suficientes de que ele seja eficaz em seres humanos.

A droga é considerada segura, mas pode causar convulsões, náusea, vômito, surdez, alterações da visão e queda na pressão arterial.

Ainda assim, a FDA está empenhada em descobrir uma vacina para a prevenção do coronavírus, que já atingiu mais de 10 mil pessoas nos Estados Unidos.

Na China, o antiviral favipiravir produziu resultados positivos em 340 pacientes infectados pelo coronavírus.

Os pacientes que receberam o medicamento em Shenzhen se recuperaram da Covid-19  quatro dias após contraírem a doença. O dado indica rapidez no tratamento, que leva em média 11 dias para dar sinais positivos no sistema imunológico de pessoas infectadas e tratadas com o uso de outros medicamentos.

Além disso, os raios X indicaram melhorias na condição pulmonar de cerca de 91% dos pacientes tratados com o remédio, frente 62% dos pacientes sem favipiravir.

Trump comentou que outo antiviral, o remdesivir, também está passando por testes clínicos e pode ser outro aliado no combate ao coronavírus.