Agronegócio

Trigo recua em Chicago com relatório do USDA; soja avança

Trigo recua em Chicago com relatório do USDA; soja avança

Lavoura de trigo



Por Tom Polansek e Gus Trompiz e Naveen Thukral

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de trigo negociados nos Estados Unidos ampliaram perdas nesta quarta-feira, depois que o Departamento de Agricultura do país (USDA, na sigla em inglês) projetou que os produtores locais plantaram mais acres do que o mercado previa.

Estimativas maiores do que o esperado do USDA para os estoques de trigo aumentaram a pressão sobre o mercado, disseram analistas, depois que as preocupações com a oferta levaram os preços futuros da bolsa de Chicago a máximas de nove anos em novembro.

“O trigo obteve um número de estoques de passagem baixista e um número de área plantada baixista”, disse Ted Seifried, estrategista-chefe de agricultura do Zaner Group.




Na bolsa de Chicago, o contrato de trigo mais ativo fechou em queda de 12,50 centavos de dólar, a 7,5775 dólares por bushel.

Os futuros de milho e soja avançaram durante a sessão em Chicago após o USDA reduzir as estimativas de produção da América do Sul e indicar estoques finais mundiais abaixo das expectativas dos analistas.

As condições quentes e secas no Sul do Brasil e na Argentina levantaram dúvidas sobre as perspectivas de colheita.


“Vamos ser hiper, hipersensíveis ao clima lá embaixo (América do Sul)”, disse Jim Gerlach, presidente da corretora americana A/C Trading.

Os futuros da soja fecharam em alta de 12,75 centavos de dólar a 13,9925 dólares por bushel. Já o milho encerrou com queda de 2 centavos de dólar a 5,99 dólares por bushel.

(Reportagem adicional de Karl Plume e Christopher Walljasper em Chicago)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI0B12C-BASEIMAGE






Tópicos

Updated