Giro

Três das maiores comunidades do Rio têm pelo menos 11 mortes pela covid-19

Três das maiores comunidades do Rio já tiveram pelo menos onze mortes confirmadas por covid-19. Como o numero de casos da doença nessas favelas e quase igual ao de óbitos (14), especialistas acreditam que esta havendo uma subnotificação bem maior do que o normal em se tratando do novo coronavírus.

A chegada da epidemia nas comunidades e um dos maiores temores das autoridades de saúde. As favelas não costumam ter saneamento básico, as ruas são muito estreitas e, em geral, muitas pessoas dividem a mesma casa, propiciando a disseminação da doença.

Por enquanto, a grande maioria dos 1.251 casos da doença no município esta concentrada nos bairros mais ricos, na zona sul e na zona oeste. O numero de mortes e de 59. No entanto, os números indicam que já começam a se espalhar nas comunidades mais pobres.

Na Rocinha, na zona sul, foram contabilizados seis casos e cinco mortes. Em Vigário Geral, na zona norte, foram três casos e o mesmo numero de mortes. Em Manguinhos, na zona norte, são cinco casos e três mortes.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?