TV DINHEIRO

“Três anos de PIB negativo é uma agressão muito grande às empresas, principalmente de construção”, diz CEO da Trisul

“Três anos de PIB negativo é uma agressão muito grande às empresas, principalmente de construção”, diz CEO da Trisul

No programa Moeda Forte desta semana, Carlos Sambrana, diretor de redação de ISTOÉ DINHEIRO, recebe Jorge Cury Neto, CEO da construtora Trisul. A empresa nasceu da fusão entre a Tricury e a Incosul, em 2007. Desde então, brigou para conquistar seu lugar entre as grandes do setor. E, curiosamente, ela conseguiu isso em um momento no qual muitas sofreram: a crise que assolou o mercado imobiliário brasileiro após 2011. Neste ano, a construtora deve faturar R$ 800 milhões, além de estar com 18 canteiros de obras em atividade.

Neste primeiro bloco, Cury Neto conta como foi a construção dessa nova empresa, a Trisul, e a batalha contra a crise imobiliária. “Reduzimos a operação para gerar caixa e comprar terrenos mais selecionados”, diz o executivo. Ele conta também que, no auge da crise, o fator que mais prejudicou todo o setor foi o alto número de distratos feitos à medida em que o brasileiro perdia renda. “Muitos dos que compraram apartamento perderam o emprego ou viram que eles perderam valor.”

Os próximos blocos desta entrevista serão publicados ao longo desta semana, sempre às 7h30.