Giro

Tremor de terra é registrado em arquipélago no RN

O Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) captou ontem (18), por volta das 21h43, um tremor de terra de magnitude 6.9 na escala Richter nas proximidades do arquipélago São Pedro e São Paulo. O evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), operada pelo LabSis. A estação mais próxima do epicentro é a estação de Riachuelo. Um forte tremor, de magnitude 6.5, já havia ocorrido na região no dia 30 de agosto.

Segundo o LabSis, o epicentro do terremoto foi registrado a aproximadamente 282 quilômetros (km) a leste de São Pedro e São Paulo, a 816 km a nordeste de Fernando de Noronha, a 1.184 km a nordeste de São Miguel do Gostoso, a 1.193 km a nordeste de Natal, a 1.338 km a norte-nordeste de Recife e a 1.405 km a leste-nordeste de Fortaleza.

O LabSis informou ainda que, dada a magnitude do evento, é possível esperar novas réplicas nas próximas horas, ou mesmo dias. “Para eventos dessa magnitude uma questão que sempre se coloca é se o tremor não pode provocar um tsunami. Para que isso ocorra, de forma perceptível, teríamos de ter magnitude acima de 7.5 e o movimento na falha sísmica tem que ser do tipo reverso ou normal, o que causaria um levantamento ou afundamento brusco do soalho oceânico”.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?