Edição nº 1125 14.06 Ver ediçõs anteriores

Tragédia sem fim

Tragédia sem fim

Impactos: escombros em Bento Rodrigues, um dos locais mais afetados no desastre

Após quase três anos de espera, a mineradora Samarco e suas controladoras, a brasileira Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, por meio da Fundação Renova, firmaram um acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais para a indenização dos atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, na cidade mineira de Mariana. Pelo termo, ficou estabelecido que cada indenização será tratada de forma individual. Segundo o promotor Guilherme de Sá Meneghin, a expectativa é a de que sejam pagos R$ 2 bilhões para cerca de 4 mil pessoas – o acordo é válido exclusivamente para os moradores do subdistrito de Bento Rodrigues, a 35 quilômetros de Mariana. O incidente ocorreu em 5 de novembro de 2015, quando uma enxurrada de lama destruiu casas e matou 19 pessoas. Cerca de 500 mil pessoas foram atingidas em 39 municípios mineiros e capixabas. Essa é considerada a maior tragédia socioambiental da história do País.

(Nota publicada na Edição 1091 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Coca-Cola FEMSA Brasil caça ideias para um mundo melhor

Na segunda-feira 10, a Coca-Cola FEMSA Brasil abriu a sua temporada para o edital ‘Ideias para um Mundo Melhor’, cujo objetivo é incentivar projetos sociais de ONGs que atuem nas regiões onde a companhia mantém operações. O projeto já existe há três anos e beneficiou cerca de 6,1 mil pessoas por meio de 14 ONGs. […]

MapBiomas: 4,5 mil focos de desmatamento em 6 meses

Em outubro do ano passado, a floresta brasileira ganhou um aliado no combate ao desmatamento. Foi quando começou a operar o sistema de [...]

Protesto contra Bolsonaro faz rede sueca de supermercados banir produtos brasileiros

A política permissiva com os agrotóxicos adotada pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem causado os primeiros problemas no exterior. A [...]

Mercado de geração renovável pulsa no Brasil

O aquecimento do mercado de geração renovável fqz com que fabricantes de turbinas eólicas tragam ao país equipamentos cada vez maiores, [...]

Contrabando de lixo, um problema do terceiro milênio

Em 2018, a China, principal receptora de resíduos no mundo, foi obrigada a mudar suas práticas devido à pressão de ambientalistas. Esse [...]
Ver mais