Negócios

Trabalhadores da Amazon fazem greve durante Prime Day

Com o lema “chega de descontos nos nossos pagamentos”, a paralisação atinge dois mil trabalhadores em diversos centros de distribuição no país

Trabalhadores da Amazon fazem greve durante Prime Day

A Amazon tem um longo histórico de atritos com lideranças trabalhistas alemãs que, desde 2014, organizam greves contra algumas medidas da companhia

Trabalhadores da Amazon na Alemanha entraram em greve nesta segunda-feira (15) durante o primeiro dia do Prime Day – data especial de descontos da gigante do varejo -, em reivindicação por melhores salários. Com o lema “chega de descontos nos nossos pagamentos”, a paralisação atinge centros de distribuição em Werne, Rheinberg, Leipzig, Graben, Koblenz e Bad Hersfeld, informou o sindicato da categoria (Verdi, na sigla em alemão) à CNN.

“Enquanto a Amazon oferece grandes descontos para seus clientes no Prime Day, os funcionários não têm um salário digno”, disse Orhan Akman, um dos líderes dos trabalhadores.

Segundo a categoria, a paralisação soma mais de dois mil trabalhadores em todo o país. A Amazon tem um longo histórico de atritos com lideranças trabalhistas alemãs que, desde 2014, organizam greves contra algumas medidas da companhia. Em nota, a gigante do varejo afirmou que a greve desta segunda não interfere nas operações no país.

“Estamos vendo uma participação muito limitada [de grevistas] em toda a Alemanha, com impacto operacional zero e, portanto, sem impacto nas entregas dos clientes”, disse um porta-voz da Amazon.

A empresa afirma manter 18 mil trabalhadores no país, com planos de adicionar mais 2,8 mil vagas até o fim deste ano. “Em nossos centros de atendimento, nossos salários estão no limite do que é pago em empregos comparáveis”, disse a empresa.