Revista

Trabalhador formal: três anos na seca

Crédito: Istock

Depois reclamam que o País está polarizado. De um lado, o funcionalismo federal na briga por reajustes de até 28% De outro, trabalhadores formais com três anos sem ganho real. De acordo com o estudo Salariômetro, feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e divulgado na quarta-feira (26), a mediana dos ganhos ficou negativa em 0,1%. Em 2020 e 2019 ela foi de 0%. Na média de 2021, 18,6% dos acordos e convenções fechados por diferentes categorias profissionais acabaram em ganhos reais no período de 12 meses. Em 2019, último ano antes da pandemia, esse porcentual era de quase metade. O mercado formal, dessa forma, se distancia ainda mais de servidores públicos, em particular os da gama alta e média alta. Situação que deve se agravar com a possibilidade de o funcionalismo federal entrar em chamas por reajustes, devido à irresponsabilidade de Bolsonaro de prometer aumento apenas a policiais. O País do “me-dá-o-meu-aí-e-dane-se-o-outro” mostra mais uma vez sua cara.

TESOURO NACIONAL
Dívida trilhardária

Se você faz parte dos 64% dos brasileiros que fecharam 2021 com dívidas, um alento. Você não está sozinho. O Tesouro Nacional informou na quarta-feira (26) que a dívida pública pode chegar a R$ 6,4 trilhões em 2022. O resultado é um acréscimo de R$ 790 bilhões (+14%) na comparação com 2021, quando o endividamento já havia saltado 12% ante ao ano anterior. Segundo o Tesouro Nacional, os vencimentos da dívida pública neste ano somam R$ 1,310 trilhão, sendo R$ 1,205 trilhão são da dívida interna em mercado; R$ 16,9 bilhões são da dívida externa e R$ 88,4 bilhões se referem a encargos do Banco Central. Além disso, outros R$ 10 bilhões serão usados para honrar contratos de garantias de empréstimos contraídos por governos estaduais com aval da União, e outros R$ 149,3 bilhões para outras despesas.Para justificar o aumento do endividamento previsto para este ano, o argumento dos economistas do Tesouro Nacional é que a agenda de reformas estruturantes deve evoluir em ritmo menos intenso do que em anos anteriores, “como seria típico em um ano eleitoral”. Também creditou parte dos problemas aos efeitos internacionais e suas reações no Brasil. Lembre-se destes argumentos quando seu credor te ligar!

R$ 130.000.000.000 Tamanho da renúncia em receita que o governo federal terá caso avance a ideia de Bolsonaro de isentar tributos federais do preço dos combustíveis e da energia elétrica. O cálculo foi feito pelo economista Gabriel Leal de Barros, sócio da RPS Capital, para a Folha de S.Paulo

ALTA VOLTAGEM
Bentley: lição de futuro aos 102 anos

Divulgação

Marca inglesa, tradicional no universo de carros de luxo e que pertence ao grupo Volkswagen, anunciou na quarta-feira (26) investimento de US$ 3,4 bilhões para se livrar de sua pegada antiambiental. No fim do ano passado, a marca já havia informado que não produziria mais veículos movidos a combustíveis fósseis até 2030. Agora, anunciou que seu primeiro modelo elétrico sairá da linha de produção em 2025. Fundada em janeiro de 1919, a companhia sabe que só manterá seu passado se entrar no futuro. O projeto, chamado de Beyond100, ainda prevê que a empresa se torne zero carbono até 2030. “Beyond100 é o plano mais ousado na ilustre história da Bentley e no segmento de luxo”, disse o CEO e presidente da Bentley, Adrian Hallmark, em comunicado.

Angela Weiss

“Igualdade de gênero não é bom apenas para as mulheres, é bom para a sociedade” Angélica Fuentes Ex-executiva, fundadora e presidente da mexicana Fundação Angélica Fuentes, de empoderamento feminino.

TEMPORADA DE CORTES
Pandemia mostra tamanho da pancada

Istock

Ao contrário do que fez o irresponsável fiscal Congresso brasileiro, o cidadão médio do País agiu com maturidade. Quatro em cada cinco cortaram ou fizeram ajustes nos orçamentos em 2021, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC Brasil, em parceria com a Offer Wise Pesquisas. Destes, 59% redirecionaram o dinheiro para pagar despesas do dia a dia e 35% para as contas em atraso. De cada dez brasileiros, quatro abriram mão de produtos ou serviços para atravessar a crise, e 32% recorreram a alguma reserva. Houve ainda mais desemprego e mais meses com contas em atraso. Para fechar o tamanho do estrago, 92% deixaram algum projeto de lado. Em Brasília, 19h… Sempre será 19h em Brasília.

Ôximetro 2022

Istock

Como estão as principais pesquisas para a eleição presidencial feitas em janeiro, quando começou a obrigatoriedade de registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (estimulada, voto em 1º turno).