“Tomai, todos, e bebei”

“Tomai, todos, e bebei”

Embora o papa Urbano IV tenha instituído a celebração de Corpus Christi (em 1264) para destacar a dimensão sacramental da última ceia de Jesus, ela já era celebrada na Semana Santa

Anos atrás, escrevendo sobre harmonização de vinhos e chocolates para uma reportagem por ocasião da Páscoa, deixei de mencionar um aspecto importantíssimo: a eucaristia. Tempos depois, em um workshop sobre a origem e a evolução da cultura do vinho no mundo, não pude cometer o mesmo erro. “O vinho é um elemento central na fé cristã”, foram as palavras que usei naquela apresentação.

A Santa Ceia e toda sua rica interpretação foram fundamentais para que a Igreja Católica consagrasse o vinho, que pelo mistério da fé se converte no sangue de Cristo. “Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança”.

Embora o papa Urbano IV tenha instituído a celebração de Corpus Christi (em 1264) para destacar a dimensão sacramental da última ceia de Jesus, ela já era celebrada na Semana Santa.

Ao longo dos séculos, a presença obrigatória do vinho canônico nas missas teve o efeito de promover o cultivo das videiras e a melhoria das técnicas de vinificação, primeiro na Europa, e depois no Novo Mundo.

A necessidade de servir a bebida em todas as paróquias levou monges, padres e eclesiásticos em geral a adotar uma postura de trabalho e aperfeiçoamento constante da vitivinicultura.

Entre os lugares que colheram os melhores frutos dessa devoção está a região da Borgonha, na França. Graças à liturgia católica e à obstinação dos monges cistercienses que definiram os climats (termo que por lá é sinônimo de terroir) e as variedades mais adequadas (pinot noir e chardonnay), hoje podemos provar bebidas que, sem exagero, exalam uma dimensão divina.

Nesta Sexta-feira Santa, em que a Quaresma se tornou quarentena, eu levanto a minha taça para celebrar a memória daqueles religiosos que se dedicaram a tornar o vinho algo tão espetacular que nos eleva a uma transcendência espiritual. “Tomai, todos, e bebei”. Feliz Páscoa.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

O revolucionário Novo Chile e seus vinhos em “escala humana”

Assim como tem ocorrido em outras partes do mundo, a viticultura no Chile vem evoluindo de forma rápida e com resultados [...]

A “Safra das Safras”, enfim nas taças de quem conhece

Se a pandemia transformou o mercado de vinhos no Brasil, com um aumento no consumo estimado em 32% (na comparação de janeiro a agosto [...]

Vinhos de Portugal seguem em alta no Brasil

Mal terminou o primeiro Festival Vinhos de Portugal, que entre os dias 23 de outubro e 1º de novembro envolveu 2,5 mil lojas de 18 [...]

Uma Grande Medalha de Ouro entre 77 vinhos provados em dois dias

Quando ocupei meu lugar como jurado à mesa do 10 o Brazil Wine Challenge, em Bento Gonçalves, na manhã da quarta-feira (14), um terço [...]

O máximo da Garzón, em doses mínimas

Quando se avista a incomum paisagem formada pelos vinhedos da Bodega Garzón, no Uruguai, a impressão é de uma colcha de retalhos. São [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.