TV DINHEIRO

“Todas as empresas estão olhando para a indústria 4.0. Quem não olhar, não sobreviverá”, afirma Cristina Palmaka, CEO da SAP no Brasil

Carlos Sambrana, redator-chefe da ISTOÉ DINHEIRO, entrevista Cristina Palmaka, CEO da SAP no Brasil. A executiva ocupou cargos de liderança em empresas como Microsoft, HP e Philips. E desde 2013, comanda a SAP, empresa de tecnologia alemã que desenvolve softwares para o mundo corporativo.A companhia é uma gigante que, mundialmente, vale mais de US$ 137 bilhões. No Brasil, Cristina tem o desafio de convencer os 11 mil clientes da companhia no País de que a era da indústria 4.0 chegou.

Neste primeiro bloco, a executiva diz que a indústria 4.0 é a materialização da Revolução Industrial, agora, no momento da inovação. Graças à indústria 4.0, um cliente da Harley Davison, por exemplo, pode customizar sua moto em seis horas. Antes demorava 21 dias. De acordo com Cristina, integrar uma fábrica com uma gôndola é um caminho longo, mas é possível fazer projetos pequenos e com impacto grande. “A digitalização e a inovação garantem benefícios não somente para a indústria e seus clientes, mas para o país”, destaca.

BLOCO 1 – Cristina Palmaka diz que ainda tem um grande caminho para a indústria 4.0 no Brasil, porém, as empresas brasileiras já estão percebendo as vantagens da digitalização dos processos. “Todas as empresas estão olhando para a indústria 4.0. Quem não olhar, não sobreviverá”, afirma.