Giro

‘Tive de reinventar o negócio. Vou trabalhar faturando um terço’

Lucas Furlani, dono de duas franquias do Soho de salão de cabeleireiros

“Hoje abri o salão para alguns atendimentos, mas o dia foi para passar as instruções do protocolo aos funcionários. Tenho equipe grande: são 23 funcionários no salão da Pompeia e 17 no da Vila Leopoldina. Fiz grupos de cinco, em horários alternados, para passar as instruções. A partir de quarta-feira, os salões estarão trabalhando no novo padrão.

Os preparativos foram intensos. A partir de agora, a limpeza será reforçada e todos os dias serão de faxina pesada. Escolhi produtos específicos para limpar os equipamentos, da bancada às cadeiras, pentes e escovas. Comprei capas descartáveis, máscaras, luvas e sobretudo álcool em gel, que estão custando mais caro.

Aumentei o distanciamento entre as estações de trabalho, mantendo o espaçamento de dois metros. O atendimento será com hora marcada. Tive de reinventar o negócio. Analisei todos os gastos e, a partir de agora, vou trabalhar faturando um terço do que faturava. Reduzi as despesas na mesma proporção. Não precisei mandar ninguém embora.

A maior dificuldade tem sido obter crédito. Os recursos não chegaram para os micro e pequenos empreendedores. Tivemos de renegociar aluguéis e também com os fornecedores. Não tivemos apoio nenhum do governo. Isso tudo foi muito triste.”

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?