Geral

Tim Cook, CEO da Apple: eu também gasto muito tempo no celular

Crédito: Justin Sullivan/Getty Images/AFP

Tim Cook, o CEO da Apple, diz que sistema de veículo autônomo é a “mãe de todos os projetos de inteligência artificial” (Crédito: Justin Sullivan/Getty Images/AFP)

Na última conferência da Apple, um anúncio chamou a atenção do mundo da tecnologia.

Não foi nenhum gadget nem novo software ou sistema operacional, mas sim uma simples função que para muitos poderia não “pegar bem” para o principal produto da Apple, o iPhone.

Trata-se da funcionalidade “anti-vício de celular”. Através dela, será possível que o usuário veja e determine quantos minutos ou horas do dia deseja gastar em determinado aplicativo, fazendo com que após o período definido, o celular impeça que o app seja usado novamente até o dia seguinte. Além disso, a nova função trás dados detalhados sobre seus hábitos digitais para que o usuário entenda onde está gastando seu tempo

Em entrevista a CNN, o atual CEO da Apple, Tim Cook, falou sobre a funcionalidade. O executivo declarou que antes do aplicativo, achava que tinha hábitos digitais saudáveis, uma noção que foi por água abaixo após usar o aplicativo.

“Achava que tinha disciplina em relação a isso [hábitos digitais], mas estava errado. Eu estava gastando mais tempo no celular do que deveria,” admitiu o executivo.

Além disso, comentou das intenções da Apple com o app: “queremos que as pessoas se sintam satisfeitas e empoderadas com nossos aparelhos, mas nunca quisemos que elas gastassem muito – ou todo – o seu tempo nele.”

Ele ainda ressaltou que o nova funcionalidade faz parte da missão da Apple de dar poder aos usuários. “Agora o poder de decisão foi passado para o usuário, e isso é o que a Apple sempre fez. Cada pessoa deve tomar uma decisão sobre seus hábitos digitais, e eu encorajo todos a fazerem isso.”