Ciência

TikTok lança recurso de currículo em formato de vídeo

Crédito: Arquivo / AFP

Batizado de TikTok Resumes, o programa piloto começou na última quarta-feira e se limita ao mercado de trabalho dos Estados Unidos (Crédito: Arquivo / AFP)

O TikTok, a rede social conhecida por vídeos curtos de entretenimento populares entre os jovens, lançou uma plataforma de recrutamento que permite aos usuários responder às ofertas de emprego com um vídeo curto em vez de um currículo tradicional.

Batizado de TikTok Resumes, o programa piloto começou na última quarta-feira e se limita ao mercado de trabalho dos Estados Unidos, com previsão de duração até 31 de julho.

“O TikTok Resumes está oficialmente aberto e aceitando currículos de vídeo do TikTok”, disse o chefe global de marketing da rede, Nick Tran, em um comunicado.

+ TikTok dará opção de criar vídeos de até três minutos



“Estamos honrados por podermos fazer parceria com algumas das marcas mais admiradas e emergentes do mundo, enquanto testamos uma nova maneira para os candidatos a empregos mostrarem suas experiências e habilidades de maneiras criativas e autênticas”, acrescentou.

Os recrutadores podem postar suas ofertas de emprego em um site dedicado a isso, e os TikTokers podem se inscrever enviando um vídeo e adicionando a hashtag #TikTokResumes a ele.

“#CareerTok já é uma subcultura de sucesso na plataforma”, contou Tran. “E mal podemos esperar para ver como a comunidade vai adotar o TikTok Resumes e ajudar a reimaginar o recrutamento e a descoberta de empregos.”

Empresas como a cadeia de restaurantes Chipotle, Abercrombie & Fitch, Shopify, Target e World Wrestling Entertainment estão usando o recurso para recrutar jovens com menos de 25 anos, conhecidos como “Geração Z”.

A Chipotle disse que espera que esta nova iniciativa ajude a recrutar 15.000 funcionários adicionais.

“Devido a um mercado de trabalho apertado, Chipotle continua experimentando novos métodos para encontrar potenciais candidatos onde quer que estejam”, afirmou a rede de restaurantes em um comunicado divulgado nesta quinta-feira.

Depois que a pandemia de covid-19 causou uma queda recorde em 2020, a economia dos EUA se recuperou fortemente este ano, auxiliada por campanhas de vacinação. Mas muitos setores, especialmente os de serviços que oferecem baixos salários, estão lutando para recrutar.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km