Compras

Tiffany lança alianças de noivado com diamante para público masculino

Crédito: Reprodução/Tiffany

Cada aliança de noivado da Tiffany para homens conta com um diamante cravejado (Crédito: Reprodução/Tiffany)

A famosa marca de joias luxuosas Tiffany lançou uma nova linha de anéis de noivado. Conhecida por vender artigos para o público feminino, a joalheria agora aposta em anéis para homens.

Segundo a Robb Report, as alianças de compromisso são feitas em titânio ou platina e incorporam um grande diamante cravado nelas, ao invés de pedras duras ou algum tipo de insígnia característica nas versões básicas de alianças que a Tiffany faz para homens.

+ Ferrari adia metas de 2022 por causa de pandemia
+ Ibovespa recua com Wall Street, balanços; Itaú cai mais de 3%

A aposta da companhia é promover uma mudança na forma como os homens encaram as alianças de noivado, já que boa parte deles sequer usa um anel de compromisso antes do casamento.

Os anéis de noivado para homens da Tiffany
Os anéis de noivado para homens da Tiffany (Crédito:Divulgação)

A nova coleção foi nomeada como “The Charles Tiffany Setting”, homenagem ao fundador da companhia, Charles Lewis Tiffany. Cada anel é projetado para conter um diamante redondo brilhante ou de lapidação esmeralda de até cinco quilates em uma configuração de estilo bisel.

Os preços, como era de se esperar, são altos: variam de US$ 15.600 (R$ 85 mil na cotação do dólar atual) e US$ 278 mil (RS 1,5 milhão). No site brasileiro da empresa os anúncios não possuem valor, mas você pode encontrar mais informações clicando aqui.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel