Negócios

Tesla mira na China e investe na primeira fábrica fora dos EUA

Empresa de Elon Musk investe US$ 140 milhões em terreno e projeta produzir até 250 mil carros elétricos a partir de 2021

Tesla mira na China e investe na primeira fábrica fora dos EUA

A Tesla adquiriu uma área de aproximadamente 860 mil metros quadrados na região de Lingang, em Xangai, para instalar a sua primeira fábrica de carros elétricos na China –  e também fora dos Estados Unidos.

A empresa de Elon Musk oficializou a compra do terreno por cerca de US$ 140 milhões (R$ 518 milhões) nesta quarta-feira (17), de acordo com o registro de transações imobiliárias de Xangai, informou a CNBC.

O projeto prevê a instalação de uma unidade fabril com 1,7 milhão de metros quadrados. Segundo as normas da China, as áreas comercializadas para parques industriais têm arrendamento para 50 anos, com possibilidade de renegociação após o término do contrato.

Linglang fica a aproximadamente 75 quilômetros do centro de Xangai e já concentra outras montadoras internacionais. A Tesla espera que a unidade esteja em funcionamento até 2021. A fábrica terá capacidade inicial de produzir 250 mil carros elétricos por ano, podendo dobrar esse número.

A ida da Tesla à China integra a estratégia de consolidar a venda de veículos elétricos no mercado local. O país é o maior mercado automotivo do mundo e emprega uma forte política de incentivo a produção e comercialização de carros não-poluentes.

Segundo relatório da Tesla, as tarifas exportação dos modelos elétricos aos chineses criam uma desvantagem de até 60% no custo em comparação com as montadoras que produzem no país.  A Nio, popularmente chamada de “Tesla da China” abriu capital nos EUA em setembro e anunciou já ter superado a sua meta de produção no último trimestre fiscal.